Juramento do Jornalista

Juro exercer a função de jornalista assumindo o compromisso com a verdade e a informação. Atuarei dentro dos princípios universais de justiça e democracia, garantindo principalmente o direito do cidadão à informação. Buscarei o aprimoramento das relações humanas e sociais,através da crítica e análise da sociedade,visando um futuro mais digno e mais justo para todos os cidadãos brasileiros.

Sicredi celebra o Dia Internacional do Cooperativismo‏

O Sicredi, instituição financeira cooperativa com mais de 3 milhões de associados, celebra o 93º Dia Internacional do Cooperativismo, comemorado no primeiro sábado do mês de julho, neste ano em 4 de julho. Para marcar a data e destacar o importante papel desempenhado pelo setor, o Sicredi lançou uma campanha reforçando que o cooperativismo é para todos perfis, pessoa física e jurídica de qualquer atividade.
A formação de uma cooperativa parte da necessidade de um grupo de pessoas, que quer atuar de forma conjunta. São empreendedores, produtores rurais, jovens, homens e mulheres que escolhem o modelo coletivo e sustentável para suas vidas. Além da participação e retorno financeiro compartilhado, as cooperativas proporcionam o desenvolvimento local.
O cooperativismo é adotado em diversas atividades econômicas – ligadas principalmente a relações de consumo, produção ou de prestação de serviços – nos segmentos crédito, saúde, educação, habitacional, entre outros. Segundo dados da Aliança Cooperativa Internacional (ACI), mais de 1 bilhão de pessoas no mundo estão ligadas ao cooperativismo, direta ou indiretamente, e 250 milhões de empregos são gerados pelas cooperativas e seus processos ao redor do mundo.
No Brasil, a Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) registrou, em julho de 2014, 6,8 mil cooperativas atuantes em 13 ramos diferentes: agropecuário, consumo, crédito, educacional, especial, habitacional, infraestrutura, mineral, produção, saúde, trabalho, transporte e turismo e lazer. O número de associados chegou a 11,5 milhões de pessoas e 338 mil empregos diretos.
Dos 13 ramos do modelo de negócio, crédito destaca-se no cenário nacional pelo crescimento gradativo do número de associados, de ativos e rede de atendimento. Segundo a OCB, a partir de dados do Banco Central, o segmento fechou 2014 com 1.106 cooperativas, 7,5 milhões de associados e cerca de 43 mil empregados. Os ativos atingiram R$ 143 bilhões e os depósitos R$ 68 bilhões.
O Conselho Mundial de Cooperativas de Crédito (Woccu), a partir de informações de suas filiadas, registrou, em 2013, 57 mil cooperativas de crédito em 103 países, totalizando 208 milhões de pessoas.
No mercado brasileiro, é o Banco Central o grande incentivador das cooperativas de crédito, para que implantem estratégias mais ousadas para ampliação de suas fatias no mercado. E este aval do Bacen, também vem com o nosso comprometimento de seguirmos com austeridade na gestão e governança. “Conforme a Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), mostra que a base de associados do Sistema Nacional de Crédito Cooperativo (SNCC) cresceu 171% entre 2006 a 2014, acumulando no volume de ativos administrados a cifra de R$ 143,6 bilhões, um aumentou de 590% no período”, salienta Müller.
E o Sicredi se destaca neste cenário como um sistema de três níveis formado por 97 cooperativas singulares filiadas, quatro centrais regionais – acionistas da Sicredi Participações S.A., uma Confederação, uma Fundação e um Banco Cooperativo e suas empresas controladas. Todas essas entidades adotam um padrão operacional único. A atuação de forma compartilhada permite ganhos de escala e aumenta o potencial das cooperativas financeiras para exercer a atividade em um mercado no qual estão presentes grandes conglomerados financeiros. “Nosso grande desafio hoje para a construção do futuro, é conseguir desenvolver o crescimento sustentável das comunidades onde estamos inseridos. Seja nas capitais ou no interior, a necessidade é de torna o crédito – cada vez mais – acessível a todos. Porém, com a capacidade de tornar este crédito responsável e sustentável”, afirma Orlando Müller, presidente do Sicredi RS/SC.
Até maio, o Sicredi registrou no País, R$ 49,7 bilhões em ativos e 7,2 bilhões em patrimônio líquido. A capilaridade do Sistema atingiu 1.356 pontos de atendimento, em 1053 cidades de 11 Estados. O número de colaboradores da instituição chegou a 18,4 mil. Todo o recurso captado no Sicredi é reinvestido na comunidade, fortalecendo a economia e aumentando a capacidade de desenvolvimento da região. E é a única instituição financeira em 214 municípios brasileiros.
No Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, o Sicredi reúne 42 cooperativas e 636 pontos de atendimentos, sendo 568 no RS e 65 no SC. Nestes dois estados, atingiu até maio, R$ 26,44 bilhões em ativos, registrando crescimento de 16,6% sobre igual período de 2014.
Soma-se até o momento 1.577.780 associados, e o patrimônio líquido ficou acima dos R$ 3,65 bilhões, representando uma evolução de 20% sobre o ano passado. E os depósitos totais cresceram 17,28%, somando mais de R$ 13,62 bilhões. Em 2014 o Sicredi RS/SC, através de suas cooperativas filiadas, gerou um resultado superior a R$ 607,7 milhões, representando 52% do total nacional. E no RS, o Sicredi é a única instituição financeira em 158 municípios gaúchos.

Conforme Müller, para 2015, e os próximos anos, o otimismo perdura com a mesma responsabilidade de levar às comunidades parcerias reais, conhecimento sobre educação financeira e propostas de relacionamento que gerem projetos de crescimento sustentável. “Somos uma instituição financeira cooperativa feita por pessoas para pessoas. Pensamos e agimos, sempre em respeito a este princípio”, afirma.
Fonte:Kátya Desessards Asessora de Imprensa/ Central Sicredi Sul

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Senado devolve mandato a Aécio Neves

O Senado determinou o retorno de Aécio Neves (PSDB-MG) às suas funções de parlamentar. Por 44 votos a 26, a Casa derrubou decisão do Supr...