Juramento do Jornalista

Juro exercer a função de jornalista assumindo o compromisso com a verdade e a informação. Atuarei dentro dos princípios universais de justiça e democracia, garantindo principalmente o direito do cidadão à informação. Buscarei o aprimoramento das relações humanas e sociais,através da crítica e análise da sociedade,visando um futuro mais digno e mais justo para todos os cidadãos brasileiros.

Cultura prepara programação da chegada da Chama Crioula


Com todos os cuidados sanitários de prevenção à Covid-19, a Prefeitura de Canoas e a Associação das Entidades Tradicionalistas (AETC) desenvolvem projeto inédito para a chegada da Chama Crioula. 

A Cavalgada Gilson Alves e Elias Peres, que faz parte do evento teste para a 28ª Semana Farroupilha, começa com a busca da Centelha da Chama Crioula em Nova Santa Rita, no dia 11 de setembro, e segue o trajeto passando em frente da Prefeitura e de 13 Centros de Tradição Gaúcha (CTGs) de Canoas até o final da noite do dia 12. 

A chegada acontece a meia-noite do dia 12 para o dia 13 de setembro, no Parque Municipal Eduardo Gomes.

Um grupo de cavalarianos da Associação das Entidades Tradicionalistas de Canoas (AETC) fica responsável pela condução da Centelha da Chama Crioula. 

A chegada está prevista na Cancha Coberta de Tiro de Laço, no Parque Eduardo Gomes, marcando o início da Semana Farroupilha, de 13 a 20 de setembro. 

Cerca de 80 cavalarianos participam da solenidade de acendimento da Chama Crioula em Canoas. 

Será exigida apresentação do passaporte sanitário, pelo menos a primeira dose da vacina contra a Covid-19.

A centelha da Chama será recebida em Nova Santa Rita pela cavalariana Lucéia Morgani Fabriz e chegará à Cancha de Tiro de Laço, no Parque Eduardo Gomes, conduzida pela cavalariana Márcia Rodrigues dos Santos Dias, em alusão ao tema dos festejos farroupilhas 2021: Caminhos de Anita.
A Chama Crioula é o marco inicial do movimento tradicionalista organizado. Resgata o sentimento de pertencimento da cultura e tradições.

 “Teve início através de um gesto simples, de um grupo de estudantes que retirou com um cabo de vassoura a centelha da chama da pira da pátria, tornando este, o símbolo mais importante dos festejos da Semana Farroupilha”, destaca o diretor de Tradicionalismo da Secretaria da Cultura, Elcion Brys Gularte.

Saiba mais:

* A Cavalgada Gilson Alves (Juca) e Elias Peres busca homenagear dois representantes tradicionalistas de Canoas, que faleceram vítimas da Covid-19;
* A 28ª Semana Farroupilha acontece no modelo híbrido. 

* Estão previstos 24 espetáculos para o Palco principal, no Parque Eduardo Gomes e atividades culturais que serão transmitidas apenas de forma online.

Fonte : PMC

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atividade no Calçadão de Canoas marcará o dia de Cosme e Damião

A Prefeitura de Canoas, por meio da Coordenadoria das Diversidades e Comunidades Tradicionais realiza na próxima sexta-feira , no Calçadão d...