Juramento do Jornalista

Juro exercer a função de jornalista assumindo o compromisso com a verdade e a informação. Atuarei dentro dos princípios universais de justiça e democracia, garantindo principalmente o direito do cidadão à informação. Buscarei o aprimoramento das relações humanas e sociais,através da crítica e análise da sociedade,visando um futuro mais digno e mais justo para todos os cidadãos brasileiros.

Festejos Farroupilhas tem sua 1 Patrona Negra.

A Declamadora, mestre de cerimônias e vice-presidente do Conselho Estadual de Cultura, Liliana Cardoso,  foi escolhida pela Comissão dos Festejos Farroupilhas como a Patrona deste ano.

Liliana já foi cinco vezes campeã do Fegart/ Enart,  bi-campeã do Rodeio Internacional de Vacaria ,avaliadora de Declamação em Rodeios e possuidora de mais de 180 troféus conquistados .

Por três vezes recebeu o prêmio Vitor Mateus Teixeira e também foi condecorada pela Assembleia Legislativa com a Medalha Mérito Farroupilha, a maior honraria do Estado.

Por 22 anos, apresentou o Desfile Farroupilha, no dia 20 de setembro, em Porto Alegre, e por muitas vezes se emocionou vendo patronos e patronas. 

Ao ser questionada sobre o que significa ser patrona dos Festejos Farroupilhas de 2021, ela recorda uma trajetória pessoal e profissional alicerçada no tradicionalismo e em suas raízes ancestrais.

“Ser patrona dos Festejos Farroupilhas 2021 é a retaguarda de que nós, mulheres, podemos sim. 

E que representamos toda a diversidade cultural, representamos as mulheres do campo, as mulheres da cidade. 

Representamos as mulheres que na Revolução Farroupilha ficaram no campo enriquecendo este Estado para hoje podermos usufruir. 

Como mulher negra, eu trago a representatividade dos Lanceiros Negros, que foram linha de frente na revolução, e das mulheres negras, que ficaram no campo gerando renda. 

Ser patrona é ter a certeza que, onde minha mãe estiver, estará feliz porque passou uma vida me acompanhando para forjar a Liliana Cardoso que sou hoje. 

Na próxima reencarnação, se houver, quero voltar mulher negra, declamadora e gaúcha”, afirma a patrona.

Liliana viaja o Brasil para divulgar a cultura gaúcha, através do projeto “A arte de declamar no gauchismo”, desenvolvido em parceria com o pai  José Luiz Rodrigues dos Santos. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atividade no Calçadão de Canoas marcará o dia de Cosme e Damião

A Prefeitura de Canoas, por meio da Coordenadoria das Diversidades e Comunidades Tradicionais realiza na próxima sexta-feira , no Calçadão d...