Juramento do Jornalista

Juro exercer a função de jornalista assumindo o compromisso com a verdade e a informação. Atuarei dentro dos princípios universais de justiça e democracia, garantindo principalmente o direito do cidadão à informação. Buscarei o aprimoramento das relações humanas e sociais,através da crítica e análise da sociedade,visando um futuro mais digno e mais justo para todos os cidadãos brasileiros.

Estiagem: FETAG-RS e entidades entregam pauta para ministra

Preocupadas com a situação que os agricultores e pecuaristas vivem diante de mais uma estiagem que assola o Estado, a segunda em 2020, FETAG-RS, Farsul, Fecoagro, Emater e Famurs reuniram-se, através de videoconferência, com a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Teresa Cristina, para entregar documento assinado pelas entidades com solicitações de ações que visam amenizar os prejuízos causados pela escassez de chuvas.

No documento, as entidades solicitam agilidade na emissão do Relatório de Comprovação de Perdas (RCP) – PROAGRO/SEGURO AGRÍCOLA, ao agente financeiro, permitindo a implantação de outra cultura na mesma gleba; criação de linha crédito para custeio de milho emergencial, sem impacto no risco bancário e no limite de crédito para que seja possível implantar outro empreendimento; aumento da oferta de milho na modalidade ProVB/ CONAB (milho balcão), destinando ao Rio Grande do Sul pelo menos 100 mil toneladas; e o aumento do limite de consumo para bovino de leite de 60 kg/mês para 120 kg/mês no programa ProVB da Conab; e a implementação do auxílio emergencial referente ao coronavírus para os agricultores familiares, demanda encaminhada logo no início da pandemia, mas que foi negada pelo Governo Federal. 

A ministra da Agricultura, Teresa Cristina, ouviu todos os pedidos e afirmou que “acompanha de perto a situação há alguns dias”. Ela solicitou dados mais atualizados a respeito da situação, que serão enviados pelas entidades em breve, e informou sobre as dificuldades para atender algumas, mas se dispôs a buscar alternativas. Sobre o milho balcão, a ministra garantiu que assunto será discutido para ele que chegue as regiões afetadas o mais breve possível. 

Para o presidente da FETAG-RS, Carlos Joel da Silva, “reunião foi boa, mas de concreto ainda não temos nada. Recebemos promessa de busca por soluções, mas isso não resolve os problemas do agricultor. A situação é gravíssima, principalmente nas regiões norte e noroeste do Estado, onde as perdas do milho implantados nos meses de agosto, setembro e outubro são totais”. 

Para a próxima semana, outra será realizada em data a ser definida.

Além do presidente da FETAG-RS, Carlos Joel da Silva, também participaram da reunião: o secretário de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Covatti Filho, que foi o responsável pelo agendamento com a ministra; o presidente da Farsul, Gedeão Pereira; o presidente da Fecoagro, Paulo Pires; o presidente da Emater, Geraldo Sandri; o presidente da Famurs, Maneco Rassem; deputados federais e senadores da bancada gaúcha no Congresso; e  deputados estaduais ligados a agricultura e a pecuária. Também participaram representantes de demais entidades ligadas ao setor primário.

Fonte: Imprensa FETAG-RS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Guarda Municipal de Canoas distribui mais de 800 máscaras em parques e praças

 A Guarda Municipal de Canoas está distribuindo máscaras para as pessoas que estão sem o acessório de prevenção à Covid-19 em praças e parqu...