Juramento do Jornalista

Juro exercer a função de jornalista assumindo o compromisso com a verdade e a informação. Atuarei dentro dos princípios universais de justiça e democracia, garantindo principalmente o direito do cidadão à informação. Buscarei o aprimoramento das relações humanas e sociais,através da crítica e análise da sociedade,visando um futuro mais digno e mais justo para todos os cidadãos brasileiros.

MAPA anuncia auxílio para Estados atingidos pelo ciclone bomba

No começo do mês de julho, o Rio Grande do Sul, já castigado pelos efeitos da estiagem e da pandemia do coronavírus, foi seriamente afetado pela passagem do ciclone bomba na região do litoral norte.
O fenômeno climático também atingiu o estado de Santa Catarina. 
Na manhã de hoje, em reunião com a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, o MAPA anunciou medidas em apoio aos Estados. 
A FETAG-RS, em conjunto com a FETAESC e com a FARSUL, encaminharam as demandas para o órgão. 
As medidas aprovadas pelo Conselho Monetário Nacional atendem situações específicas que afetavam diretamente os estados do da Região Sul. 
Na questão da estiagem, cujos reflexos ainda são sentidos pelos agricultores e pecuaristas familiares, as medidas anteriormente anunciadas agora contemplam também os 115 municípios que tiveram decretos de emergência homologados pelo governo do Estado depois do dia 10 de abril. 
Esta demanda já havia sido encaminhada há algum tempo. 
Com relação ao ciclone bomba, o MAPA, em uma articulação considerada rápida pelas federações, conseguiu aprovar no Conselho Monetário Nacional a redução das taxas de juros de 4% para 2,75%, com 3 anos de carência e até 7 anos para pagar. 
Uma medida que visa a atender a recuperação principalmente dos bananais, mas que também será válida para outras culturas. 
O limite para investimentos é de R$330 mil e para custeio de R$250 mil. 
O ministério anunciou também a elevação dos limites de crédito de industrialização para Agroindústria Familiar, no âmbito do Pronaf. 
Para o ano agrícola 2020/2021, autorizou-se o aumento de limites para pessoa física, que passou para R$60 mil; para empreendimento rural, que agora é de R$300 mil; cooperativa singular, para até R$20 milhões; e cooperativa central, passando para até R$40 milhões. 
Visando a amenização dos efeitos da pandemia, foi prorrogado de 15 agosto para 15 de dezembro de 2020 o vencimento de parcelas vencidas ou vincendas das operações de crédito rural de custeio e de investimento, vencidas ou vincendas.
De acordo com o presidente da FETAG-RS, Carlos Joel da Silva, “as medidas atendem as demandas da FETAG-RS e das demais entidades. 
No caso do ciclone bomba, precisamos ressaltar a agilidade da equipe do ministério, que conseguiu aprovar uma importante medida que auxiliará principalmente na recuperação dos bananais que foram destruídos. 
Agora, precisamos fazer com que os bancos implementem as operações de crédito”.
Na próxima semana, por convocação do presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária, deputado Alceu Moreira, a FETAG-RS e as demais entidades participarão de uma videoconferência com os bancos para alinhar a implementação das operações. 
Participaram da reunião, além da ministra da Agricultura, Tereza Cristina, o presidente da FETAG-RS, Carlos Joel da Silva; o deputado federal, Alceu Moreira; o secretário da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Covatti Filho; o presidente da Farsul, Gedeão Pereira; o presidente da Emater, Geraldo Sandri; representantes da FETAESC, Defesa Civil e equipe do Ministério da Agricultura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Jeferson Ennes recebe o Prêmio João Palma da Silva

Entregue ontem em sessão virtual da Câmara Municipal de Canoas o Premio João Palma da Silva ( Patrono do Tradicionalismo Canoense). O Prêmio...