Juramento do Jornalista

Juro exercer a função de jornalista assumindo o compromisso com a verdade e a informação. Atuarei dentro dos princípios universais de justiça e democracia, garantindo principalmente o direito do cidadão à informação. Buscarei o aprimoramento das relações humanas e sociais,através da crítica e análise da sociedade,visando um futuro mais digno e mais justo para todos os cidadãos brasileiros.

FETAG-RS participa de audiência com o Ministério da Economia


Com o objetivo de mostrar o verdadeiro papel do Movimento Sindical dos Trabalhadores e das Trabalhadoras Rurais (MSTTR) no Rio Grande do Sul, ao contrário de infundadas notícias de fraudes praticadas por Sindicatos dos Trabalhadores Rurais em relação à Previdência Social, levou o presidente da FETAG, Carlos Joel da Silva, a tesoureira-geral, Elisete Hintz, diretora responsável pela Previdência Social, acompanhados pelo assessor do Dep. Federal Heitor Schuch – Rodrigo da Luz, a se reunirem hoje (26) no Ministério da Economia, com o subsecretário de Política Agrícola e Meio Ambiente, Rogério Boueri, e o coordenador-geral de Crédito Rural e Normas, Francisco Erisma.
A FETAG apresentou ao Ministério a real situação da agricultura familiar no estado, reiterando a importância dos recursos vindos através das entidades financeiras como o BRDE, Sicredi, Banrisul, entre outros, para o Programa Mais Alimentos, que beneficia grande parte dos agricultores familiares, para aquisição de maquinários e implementos que auxiliam no trabalho diário das propriedades.
Além disso, solicitou a mudança do MCR, para que os Sindicatos que tenham fomento em suas estruturas possam prestar Assistência Técnica. Outra pauta reivindicada, é o pedido para que o agricultor(as) não necessite refazer o CAR para adicionar as matrículas, pois o sistema antigo não solicitava, e isso causará imenso transtorno para o agricultor que terá que refazer o cadastro.
O Ministério afirma que está trabalhando na formatação de um projeto que melhore o Seguro Agrícola, incluindo os pontos de baixa dos juros e também a garantia de preço para o produtor. Rogério Boueri disse que após o término do projeto chamará a FETAG para discutir a sua implantação. Reforçou que discutirá com o Banco do Brasil para solucionar o problema reivindicado pela Federação.
Carlos Joel destaca, que a falta dos recursos inviabilizam o desenvolvimento do setor, tamanha sua importância. Ainda afirma que a reunião foi de extrema importância, pois criou um canal de discussão com o ministério, possibilitando um olhar diferenciado por parte deste para a agricultura familiar.

Fonte:Imprensa Fetag

Nenhum comentário:

Postar um comentário

HPSC e HU recebem novos lençóis, cobertores e uniformes para profissionais

Pacientes que necessitarem de atendimento nos hospitais de Pronto Socorro de Canoas (HPSC) e Universitário (HU) irão perceber, já a part...