Juramento do Jornalista

Juro exercer a função de jornalista assumindo o compromisso com a verdade e a informação. Atuarei dentro dos princípios universais de justiça e democracia, garantindo principalmente o direito do cidadão à informação. Buscarei o aprimoramento das relações humanas e sociais,através da crítica e análise da sociedade,visando um futuro mais digno e mais justo para todos os cidadãos brasileiros.

“Um Corpo Feminino” é o melhor curta gaúcho do 46º Festival de Cinema de Gramado


Como já é tradicional, o primeiro fim de semana do 46º Festival de Cinema de Gramado exibiu e premiou os melhores curtas-metragens produzidos no Rio Grande do Sul. Ao som da banda Ale Ravanello Blues Combo, a cerimônia de premiação aconteceu na noite de domingo e consagrou “Um corpo feminino”, de Thaís Fernandes, como o melhor filme do Prêmio Assembleia Legislativa – Mostra Gaúcha de Curtas.
O documentário, que faz parte de um projeto transmídia e levou também o prêmio de melhor roteiro, propõe um jogo aparentemente simples onde pergunta para mulheres de diversas gerações a definição de “um corpo feminino”. Além de Gramado, o filme já passou pelos festivais IV Cine Jardim – Festival Latino-Americano de Cinema de Belo Jardim e 20º Festival Internacional de Curtas de Belo Horizonte.
A produção “Sem Abrigo”, que mostra a luta de uma moradora de rua para sobreviver ao frio do inverno em Porto Alegre, ganhou três troféus: melhor montagem, melhor fotografia e melhor atriz para Rejane Arruda. “A formidável fabriqueta de sonhos Menina Betina” ganhou Menção Honrosa “pela universalidade e comunicabilidade do tema e a delicadeza de sua realização”.
Ao todo foram distribuídos R$ 48 mil em dinheiro aos vencedores das 12 categorias (onze troféus Assembleia Legislativa e o prêmio da crítica especializada), e o melhor filme recebeu ainda um crédito de R$ 10 mil para utilizar em locação de equipamentos da Naymar.
Os vencedores foram escolhidos por cinco jurados: o jornalista Hermes Leal, o produtor Julio Uchoa, a atriz Lu Grimaldi, a diretora de arte Maíra Carvalho e o crítico de cinema Rafael Carvalho. Ao todo, 20 produções concorreram na categoria.
Confira os vencedores do Prêmio Assembleia Legislativa – Mostra Gaúcha de Curtas :
Melhor Produção / Produção Executiva – Rafael Duarte e Taísa Ennes, por “Mulher Ltda”
Melhor Edição De Som - Guilherme Cassio, por “Abismo”
Melhor Música - Jonts Ferreira, por “Nós Montanha”
Melhor Direção De Arte - Taísa Ennes, por “Mulher Ltda”
Melhor Montagem - Germano De Oliveira, por “Sem Abrigo”
Melhor Fotografia - Marco Antônio Nunes, por “Sem Abrigo”
Melhor Roteiro - Thaís Fernandes, por “Um Corpo Feminino”
Melhor Atriz - Rejane Arruda, de “Sem Abrigo”
Melhor Ator - Sirmar Antunes e Clemente Viscaíno, por “Grito”
Melhor Curta Gaúcho Júri Da Crítica - “Sem Abrigo”, de Leonardo Remor
Menção Honrosa - “A Formidável Fabriqueta de Sonhos Menina Betina”
Melhor Direção - Henrique Lahude, por “Fè Mye Talé”
Melhor Filme - "Um Corpo Feminino", De Thaís Fernandes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Autorizado a construção de Galpão de Eventos na Área Campeira

Nesta manhã, a diretoria da AETC, Associação das Entidades Tradicionalistas de Canoas através do seu Presidente Gilso Alves...