Juramento do Jornalista

Juro exercer a função de jornalista assumindo o compromisso com a verdade e a informação. Atuarei dentro dos princípios universais de justiça e democracia, garantindo principalmente o direito do cidadão à informação. Buscarei o aprimoramento das relações humanas e sociais,através da crítica e análise da sociedade,visando um futuro mais digno e mais justo para todos os cidadãos brasileiros.

Secretária apresenta diagnóstico da saúde

A secretária municipal de Saúde, Rosa Groenwald, apresentou na Câmara, ontem, um diagnóstico da área da saúde em Canoas. No espaço do Grande Expediente, ela relatou as dificuldades encontradas pelo novo governo e explanou sobre as ações adotadas, entre elas os mutirões de atendimento e o pagamento dos serviços realizados comprovadamente.
Segundo os dados apresentados, existia no município no início do ano uma demanda reprimida de 47 mil consultas especializadas, 66 mil exames, 8.530 cirurgias e 3.230 consultas e procedimentos odontológicos especiais. Foi identificado um passivo de R$ 28 milhões com empresas prestadoras de serviço e de R$ 41 milhões relativos ao contrato com o Sistema de Saúde Mãe de Deus, que antecedeu o Grupo de Apoio à Medicina e à Saúde Pública (GAMP).
No Hospital Nossa Senhora das Graças, nos meses de outubro, novembro e dezembro de 2016, a diferença entre a cobrança realizada pela instituição e os serviços efetivamente prestados à população chegou a R$ 697 mil. A situação fez com que o governo passasse a pagar apenas os serviços comprovadamente realizados. "Só iremos pagar e repassar verbas daquilo que for executado”, enfatizou Rosa.
Uma série de problemas estruturais nas unidades básicas de saúde, UPAs e na sede da Secretaria de Saúde foi relatada aos vereadores. Os problemas envolviam, de acordo com a secretária, falta de insumos, áreas de procedimentos irregulares, estruturas insalubres e deficientes, rede elétrica precária com risco de curto circuito e incêndio, banheiros interditados e falta de climatização. "Parte dos problemas não depende de recursos financeiros, apenas de organização interna”, ponderou.

Rosa abordou ainda os mutirões que estão sendo realizados na área da saúde e que já somam 25 mil atendimentos. "Estamos tendo um sucesso muito grande e não houve, praticamente, investimento financeiro, pois os atendimentos odontológicos foram feitos pelos profissionais da rede, materiais e equipamentos são nossos e não ocorre o pagamento de hora extra”, salientou.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Senado devolve mandato a Aécio Neves

O Senado determinou o retorno de Aécio Neves (PSDB-MG) às suas funções de parlamentar. Por 44 votos a 26, a Casa derrubou decisão do Supr...