Juramento do Jornalista

Juro exercer a função de jornalista assumindo o compromisso com a verdade e a informação. Atuarei dentro dos princípios universais de justiça e democracia, garantindo principalmente o direito do cidadão à informação. Buscarei o aprimoramento das relações humanas e sociais,através da crítica e análise da sociedade,visando um futuro mais digno e mais justo para todos os cidadãos brasileiros.

Bocal de Ouro premia trabalho de novos criadores da raça Crioula

Um grande público compareceu ao Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio (RS), ontem, para prestigiar a final do Bocal de Ouro, prova que classificou 16 cavalos Crioulos inéditos, que não correram o ciclo em outros anos, para a final do Freio de Ouro na Expointer, em agosto. A qualidade dos animais chamou a atenção, superando as expectativas. Entre os 96 participantes que iniciaram a disputa na última quinta-feira, dia 6, foram classificados oito machos e oito fêmeas.
Os grandes vencedores deste ano foram a égua AM Gaita, da Cabanha Sol Brilhante, de Frederico Westphalen (RS), montada pelo ginete Cláudio dos Santos Fagundes, entre as fêmeas. Já nos machos, o Bocal de Ouro ficou com o cavalo Harmonia Ultimato, da Fazenda Vitória, de Joinville (SC), conduzida pelo ginete Zeca Macedo.
Segundo o expositor da AM Gaita, Sérgio Augusto Amaral, para uma cabanha nova como a Sol Brilhante, é um momento muito especial receber a premiação máxima entre as fêmeas no Bocal de Ouro. Com apenas sete anos de existência, é a primeira vez que a cabanha participa do ciclo e com um animal de sua própria marca. “Nós elaboramos esse projeto com vários profissionais que nos deram assessoria. E em particular ressalto o apoio da família e das pessoas que convivem no dia-a-dia conosco”, salienta.
Para o expositor do Harmonia Ultimato, Anastácio Vitória, a emoção tomou conta com a conquista do Bocal de Ouro entre os machos. “Nós apostamos na genética, o cavalo é irmão inteiro do Harmonia Temprano, Bocal de Ouro 2014 e Freio de Ouro 2016, que correu com o mesmo ginete, fazendo um trabalho competente, ressalta.
O vice-presidente de Eventos da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), Eduardo Azevedo, garante que a diretoria da entidade sai do Bocal de Ouro 2017 com o sentimento de dever cumprido. “ Foi uma prova muito importante que apresentou um alto nível como já era esperado, mas acabou superando as expectativas. Com certeza estão saindo animais para brigar no Freio de Ouro,” afirma.
A próxima classificatória ao Freio de Ouro será realizada em Montevidéu, no Uruguai, entre os dias 11 e 14 de maio

Foto: Fagner Almeida/ABCCC/Divulgação

Texto: Rejane Costa/AgroEffective  Assessoria de Comunicação da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

População de Canoas terá consultas e exames perto de casa

Em uma ação inédita, a partir de amanhã até o próximo sábado ,  o GAMP  (Grupo de Apoio a Medicina Preventiva e a Saúde Pública), gestor...