Juramento do Jornalista

Juro exercer a função de jornalista assumindo o compromisso com a verdade e a informação. Atuarei dentro dos princípios universais de justiça e democracia, garantindo principalmente o direito do cidadão à informação. Buscarei o aprimoramento das relações humanas e sociais,através da crítica e análise da sociedade,visando um futuro mais digno e mais justo para todos os cidadãos brasileiros.

Balanço de Páscoa AGAS

Segundo balanço divulgado hoje, pela Associação Gaúcha de Supermercados (Agas), as vendas de ovos de Páscoa tiveram queda de 12% em relação ao ano passado. Com isso, o setor encerra a Páscoa 2017 com 6,5 milhões de ovos de chocolate comercializados em todo o Rio Grande do Sul.

Alinhados com a indústria, os supermercadistas efetuaram uma compra de ovos de Páscoa menor, em volume, na comparação com o ano passado, o que deve garantir uma sobra de produtos muito pequena nas lojas a partir de amanhã.
 “Ao contrário dos outros anos, o varejo e a indústria analisaram cuidadosamente os desejos dos consumidores e definiram com precisão o mix e a quantidade de ovos expostos. Enquanto em anos anteriores a sobra de ovos de chocolate após o domingo de Páscoa chegava a 4%, neste ano a sobra não ultrapassará 1%”, explica o presidente da Agas, Antônio Cesa Longo.
Pela primeira vez, barras de chocolate e caixas de bombons ganharam representatividade na preferência dos consumidores, em detrimento dos tradicionais ovos de chocolate.
“O setor comercializou 6 milhões de caixas de bombons, número similar ao de ovos de Páscoa. O gaúcho segue querendo presentear em média 4 pessoas do seu convívio, mas está em busca do menor preço. Por isso se evidenciaram os pequenos chocolates”, sublinha o presidente da Agas.
Informados de que nos últimos dias os supermercados realizariam promoções especiais de ovos de Páscoa, 35% consumidores deixaram as compras para a última hora. “Nestes três últimos dias, houve descontos de cerca de 20%. Mas quem preferiu garantir seu ovo favorito antecipou as compras”, afirma o presidente da Agas.
As comemorações em família também alavancaram as vendas dos supermercados em todo o Estado: na Sexta-Feira Santa , o setor comercializou 520 toneladas de pescados, além de vinhos e de azeites. 
Para o domingo de Páscoa, a procura por carne para churrasco, cervejas, refrigerantes e sobremesas teve grande crescimento. “Este foi um feriadão de muitas comemorações em família e de menos chocolate”, resume Longo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Cinturão é o caminho

Nesta manhã o Presidente da Grêmio  Arena, Marcelo Jorge, reuniu a imprensa para anunciar o que ele chamou "...um dos grandes evento...