Juramento do Jornalista

Juro exercer a função de jornalista assumindo o compromisso com a verdade e a informação. Atuarei dentro dos princípios universais de justiça e democracia, garantindo principalmente o direito do cidadão à informação. Buscarei o aprimoramento das relações humanas e sociais,através da crítica e análise da sociedade,visando um futuro mais digno e mais justo para todos os cidadãos brasileiros.

Rei Momo recebe a chave de Canoas

A tradicional cerimônia de entrega da chave da cidade ao Rei Momo, Pedro Gregório, e às princesas, ocorreu na manhã de ontem, no saguão do Paço Municipal. Entregue pelo prefeito, Luiz Carlos Busato, a chave representa a abertura das festividades de Carnaval no município. "A partir de hoje, só temos uma ordem para dar: que todos tenham alegria no coração e aproveitem a folia", pediu Busato.
No seu discurso, o prefeito relembrou que a secretaria da Cultura (SMC), que viabilizou a organização da extensa programação de Carnaval entregue aos canoenses, irá caminhar junto com o povo nesses quatro anos e vai levar atividades culturais para todos os cantos da cidade. Sobre o novo modelo de Carnaval proposto pela pasta, Busato reconheceu que havia a necessidade de diminuir custos com a festa - e que a ordem de economizar foi feita para todas as secretarias.
Apesar do cobertor curto, ele elogiou o trabalho da equipe da SMC, que, mesmo com poucos recursos, conseguiu promover uma programação variada e extensa. "Quando passei a missão de reduzir custos para o secretário da Cultura, Mauri Grando, sabia que seria um trabalho difícil. Mas ele e sua equipe conseguiram fazer do limão uma limonada. E hoje estamos entregando à população um Carnaval ainda melhor que em outros anos, quando houve mais despesa", salientou.
O secretário da Cultura, Mauri Grando, relembrou a forma como foi construído o novo modelo de Carnaval. No início de janeiro, foi criada uma comissão em que a comunidade carnavalesca e representantes da administração municipal sentaram juntos para debater a melhor forma de organizar as atividades.
Transparente desde o começo das conversas, a SMC deixou claro aos carnavalescos a necessidade de economizar os recursos investidos no Carnaval, em razão da política de austeridade implantada pela nova gestão e pelo fato de ainda existirem restos a pagar de edições anteriores. "Este Carnaval está marcado pela transparência, pelo diálogo e pela austeridade. Mesmo com menos recursos, foi possível chegar a um resultado muito satisfatório", afirmou Grando.

No ato, também estiveram presentes a vice-prefeita, Gisele Uequed, o presidente da Câmara dos Vereadores, Juares Hoy, a controladora-geral do município, Mari Mantelli, e a diretora da Igualdade Racial, Joana Tavares.
Fonte:PMC

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Cinturão é o caminho

Nesta manhã o Presidente da Grêmio  Arena, Marcelo Jorge, reuniu a imprensa para anunciar o que ele chamou "...um dos grandes evento...