Juramento do Jornalista

Juro exercer a função de jornalista assumindo o compromisso com a verdade e a informação. Atuarei dentro dos princípios universais de justiça e democracia, garantindo principalmente o direito do cidadão à informação. Buscarei o aprimoramento das relações humanas e sociais,através da crítica e análise da sociedade,visando um futuro mais digno e mais justo para todos os cidadãos brasileiros.

PF realiza operação na casa do deputado Marco Maia

Nesta manhã, uma nova fase da Operação Lava Jato foi desencadeada e teve como alvo o condomínio Alta Vista, onde reside o deputado federal Marco Maia (PT). A informação,  é de que houve um mandado de busca e apreensão para documentos e computadores na residência. A operação envolveu a Polícia Federal, o Ministério Público Federal e a Receita Federal.
O deputado Marco Maia não estava em casa na hora da batida, que foi por volta das 6h30min e os agentes saíram por volta das 8h30min.
Maia foi acusado por Delcídio do Amaral em delação premiada por supostamente chantagear executivos envolvidos na Lava Jato para se livrarem na CPI mista da Petrobrás, a qual foi relator e não pediu o indiciamento de ninguém. Foi citado também como o proprietário de um apartamento em Miami.
Batizada de Operação Deflexão, a polícia cumpriu mandados expedidos pelo Ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki, referente ao inquéritos 4261 instaurado no âmbito da Operação Lava Jato.
Em nota, a PF diz que foram cumpridos mandados em Brasília/DF, Paraíba e Rio Grande do Sul em endereços pessoais, funcionais e empresariais. O ministro do Tribunal de Contas da União foi um dos alvos. “O inquérito apura se parlamentares teriam solicitado a empresários  contribuição financeira para que não fossem convocados a prestar depoimento na CPMI. Os executivos afirmam ter repassado valores superiores a R$ 5 milhões para evitar retaliações e contribuir para campanhas eleitorais”, diz o texto:
A Polícia Federal, em conjunto com o Ministério Público Federal e Receita Federal do Brasil, deflagrou hoje (5/12) a Operação Deflexão que tem como objetivo o cumprimento de mandados expedidos pelo ministro Teori Zavascki do Supremo Tribunal Federal, referentes ao inquérito 4261 instaurado no âmbito da Operação Lava Jato.
Estão sendo cumpridos nove mandados judiciais em Brasília/DF, Paraíba e Rio Grande do Sul nos endereços pessoais, funcionais e empresariais relacionados a um deputado federal e a um ministro do Tribunal de Contas da União, respectivamente, relator e presidente Comissão Parlamentar Mista de Inquérito da Petrobras, instalada em 2014.
O inquérito apura se parlamentares teriam solicitado a empresários  contribuição financeira para que não fossem convocados a prestar depoimento na CPMI. Os executivos afirmam ter repassado valores superiores a R$ 5 milhões para evitar retaliações e contribuir para campanhas eleitorais.
O nome da operação faz referência ao verbo defletir, que significa provocar mudança ou alteração no posicionamento normal de algo. Uma alusão ao fato de que, mediante propina, empreiteiros investigados passaram à condição de blindados de uma eventual responsabilização.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atentado Terrorista na Espanha

A polícia regional da Catalunha confirmou a morte de 13 pessoas no atentado terrorista  ocorrido em uma das avenidas principais de Barcel...