Juramento do Jornalista

Juro exercer a função de jornalista assumindo o compromisso com a verdade e a informação. Atuarei dentro dos princípios universais de justiça e democracia, garantindo principalmente o direito do cidadão à informação. Buscarei o aprimoramento das relações humanas e sociais,através da crítica e análise da sociedade,visando um futuro mais digno e mais justo para todos os cidadãos brasileiros.

Material básico puxará vendas de voltas às aulas dos supermercados‏

Eleitos há nove anos consecutivos como o local preferido de compras de material escolar pelos consumidores gaúchos, os supermercados já estão iniciando as exposições de produtos de papelaria para alavancar as vendas de volta às aulas. Antecipada pelo calendário atípico deste ano, quando os alunos iniciarão o ano letivo em fevereiro, a venda de produtos como cadernos, canetas, estojos, lápis e mochilas deverá ficar nos mesmos patamares que em 2015, em termos de volume, neste ano. Segundo o presidente da Associação Gaúcha de Supermercados (Agas), Antônio Cesa Longo, os preços dos produtos de material escolar estão em média 8% mais caros que no ano passado.
O levantamento da Associação mostra que os itens de papelaria vão alavancar um faturamento de aproximadamente R$ 70 milhões para os supermercados gaúchos entre os meses de janeiro e fevereiro. Segundo o dirigente, os supermercados do RS deverão superar as livrarias e papelarias, feiras, camelôs e lojas de R$ 1,99 como local preferido de compras de material escolar. "O crescimento nas vendas deverá ser puxado pelos produtos básicos, como cadernos, canetas e outros produtos de primeira necessidade", ressalta Longo.
As crianças deverão ter papel decisivo na escolha dos produtos que serão utilizados em sala de aula em 2016. "Os produtos licenciados com personagens e super-heróis do momento estarão mais uma vez em destaque. O supermercadista de sucesso será o que melhor definir seu mix de acordo com os desenhos, heróis infantis e personagens que o consumidor está buscando", completa Longo. Cerca de 20% dos itens de volta às aulas vendidos deverão ser oriundos de fábricas gaúchas. "Acreditamos que metade da venda de material escolar será realizada em janeiro, devido ao calendário letivo começar mais cedo", projeta Longo.
O presidente da Agas destaca ainda que, nas redes maiores, artigos eletrônicos e itens como cartuchos para impressora, tablets e pendrives também registram no período um aumento de procura pelos clientes. "Para os pequenos e minimercados, a proximidade de casa ou de instituições de ensino será decisiva para um crescimento substancial de vendas no período", observa Longo.

Fonte: Francisco Brust Assessor de Imprensa  AGAS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Morre a atriz Eva Todor

Morreu hoje decorrente de uma pneumonia aos 98 anos a atriz Eva Todor. O velório ocorre amanhã das 9 às 11 h no Teatro Municipal do Rio d...