Juramento do Jornalista

Juro exercer a função de jornalista assumindo o compromisso com a verdade e a informação. Atuarei dentro dos princípios universais de justiça e democracia, garantindo principalmente o direito do cidadão à informação. Buscarei o aprimoramento das relações humanas e sociais,através da crítica e análise da sociedade,visando um futuro mais digno e mais justo para todos os cidadãos brasileiros.

Elza embala mais de 2 mil com canções de Natal e de Lupicínio

A cantora carioca Elza Soares emocionou um público de mais de 2 mil pessoas na noite de ontem, no Parque Getúlio Vargas, em atração especial da programação do 6º Natal da Transformação. Música, histórias e emoções intensas marcaram a apresentação de Elza, acompanhada em algumas canções pela Orquestra de Câmara da Ulbra.
O prefeito Jairo Jorge cumprimentou o público, antes do início do show, explicando que o Projeto Natal da Transformação tem várias dimensões. Ele subiu ao palco ao lado do secretário municipal de Cultura, Luciano Alabarse. 
"Esse é o resultado de um longo trabalho entre a Prefeitura e a sociedade. Ele tem dimensões de educação ambiental, com a mobilização de 30 mil alunos na coleta de 140 mil garrafas pet para o trabalho das artesãs, a qualificação e a geração de renda, com a criação de uma cooperativa de artesãos e o embelezamento da cidade, mas também tem essa dimensão cultural. Ano passado, trouxemos Bibi Ferreira, e, este ano, queriamos avançar mais, e, felizmente, conseguimos trazer Elza Soares", disse.

Na abertura das apresentações, a Orquestra de Câmara da Ulbra, impressionou o público, executando "Trumpet Voluntary", de Henry Purcell, seguida por "Adeste Fidelis" e "Glória", sempre sob a regência do maestro Tiago Flores.


Transformação:

Ao ingressar no palco, a cantora Elza Soares foi fortemente aplaudida. Em um tom informal, ela falou ao público sobre sua história de vida, especialmente de sua carreira artística. Também manifestou identificação em se apresentar no Projeto Natal da Transformação.
"Em 2000, fui indicada pela BBC de Londres como a Cantora do Milênio. Foi uma luta muito grande, desde a lata de água na cabeça", comparou, referindo-se a sua infância. Ela também comentou suas dificuldades de saúde atuais, em função de uma cirurgia realizada na coluna. "A gente está sempre se transformando", declarou.
Pessoas de várias cidades da região metropolitana assistiram a cantora carioca nas mais de 700 cadeiras distribuidas sob uma cobertura próxima ao palco, ou acomodadas pela ampla área verde do local. Luzes, distribuídas em castiçais plásticos - adaptados pelas artesãs dos Natal da Transformação - davam um clima especial à noite no Parque. "Gostei demais, valeu a pena te vindo", diz o aposentado Sadi Pereira, 87 anos, que veio de Gravataí para o show, acompanhado da família.
Músicas e histórias:

A primeira parte da apresentação de Elza foi acompanhada pela Orquestra de Câmara da Ulbra, com músicas natalinas. Sentada, mas desconstraída, ela cantou canções como "Boas Festas", "Natal das Crianças" e "Sapatinho de Natal". Ao cantar "Bate o Sino", Elza contou com o acompanhamento das mulheres artesãs da cooperativa Casulo, que realizou a produção da cenografia natalina que decorou o centro da cidade, outro dos eixos do Natal da Transformação. "É muito bonito e gratificante para nós. Ela é uma referência para a gente", disse Ursula Souto, presidente da Cooperativa Casulo.
"Eu canto e choro Lupi":

No segundo momento de sua apresentação, Elza cantou sucessos de Lupicínio Rodriges, em que ela dosava sua voz entre temas mais lentos e ritmos sambados. "É uma grande cantora, que fez sua marca sendo sambista já na década de 30. Para nós, é muito marcante estar aqui e acompanhar seu show", disse Lupicínio Rodrigues Filho, o Lupinho, que também acompanhou o show.
Entre uma música e outra, Elza contava curiosidades sobre a vida desse cantor gaúcho, com quem conviveu artisticamente e foi amiga pessoal. "Eu canto e choro Lupi, porque ele foi muito marcante para mim, e continua vivo na memória de todos nós", disse.
O público acompanhou cada uma das 15 músicas do repertório, com palmas, assovios e gritos. Muitos dançavam pela área do Parque. "Estou achando ótimo. Ia assistir shows como esse em Porto Alegre, mas quando tem por aqui, vejo aqui. Que a Prefeitura prossiga realizando essas atividades", disse a acadêmica de Pedagogia do Unilasalle Bruna Carvalho dos Santos, 22 anos.
As canções "Se Acaso Você Chegasse" e "Nervos de Aço" estiveram entre as últimas do show. Com "Felicidade", Elza encerrou o show, cantando em pé, acompanhada pela plateia, que se despediu aplaudindo e gritando o nome da cantora. Nos bastidores, a cantora também recebeu cumprimentos e posou para fotos com seus fãs. Uma guirlanda produzida artesanalmente foi entregue à cantora pelas mulheres do Projeto Natal da Transformação como recordação da passagem por Canoas.
O 6º Natal da Transformação é uma realização da Prefeitura de Canoas, por meio da Secretaria Municipal de Projetos Especiais, Captação e Inovação, com o apoio da Secretaria Municipal de Cultura. O evento conta com o patrocínio master do Ministério da Cultura e da Multiplan.

Fonte: Ronaldo M. Botelho Secom/PMC

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SSP recebe 22 viaturas da prefeitura de Canoas

O governador José Ivo Sartori assinou, hoje, convênio entre a Secretaria da Segurança Pública do Rio Grande do Sul (SSP-RS) e a prefeitur...