Juramento do Jornalista

Juro exercer a função de jornalista assumindo o compromisso com a verdade e a informação. Atuarei dentro dos princípios universais de justiça e democracia, garantindo principalmente o direito do cidadão à informação. Buscarei o aprimoramento das relações humanas e sociais,através da crítica e análise da sociedade,visando um futuro mais digno e mais justo para todos os cidadãos brasileiros.

Procissão de São Cristóvão em Canoas

A Procissão de São Cristóvão em Canoas reuniu cerca de dois mil veículos na manhã de ontem, entre carros, caminhões, ônibus, motos e bicicletas. A tradicional celebração ocorreu logo depois da missa na paróquia do Bairro Igara, que teve a participação do prefeito Jairo Jorge e da vice-prefeita Beth Colombo.
O dia de devoção começou com a missa celebrada pelo arcebispo de Porto Alegre, Dom Jaime Spengler, ao lado do padre Vanderlei Mengue Bock, no Santuário São Cristóvão. Tanto o padre quanto o arcebispo saudaram a presença do prefeito e da vice na celebração. Em sua mensagem, o arcebispo comentou que não é preciso pedir muito a Deus. "Basta pedir sabedoria para conduzir aquilo que nos compete", declarou Dom Jaime.
Durante a missa, as entidades que auxiliaram na realização da festa receberam uma lembrança com a imagem de São Cristõvão. Entre os homenageados, estava a prefeitura de Canoas, que também recebeu uma lembrança, entregue ao prefeito Jairo Jorge.
"É uma mobilização da comunidade nesta homenagem a São Cristóvão, que é o padroeiro dos motoristas que circulam pelas nossas ruas, pelo nosso Estado e pelo Brasil, levando riqueza, prosperidade, esperança e alegria para as pessoas. É um dia de celebrar, de render nossas homenagens a São Cristóvão e, principalmente, de confraternização de todo o povo", disse o prefeito.
A procissão:


Logo depois da missa, começou a procissão, que saiu da frente do Santuário São Cristóvão, no Bairro Igara, e percorreu a BR-116. Eram tantos veículos que eles chegaram a tomar conta dos dois lados da rodovia, até a volta para o Santuário, para a tradicional bênção. À frente de todos os veículos, estava o caminhão que conduzia Dom Jaime, o padre Vanderlei e a imagem de São Cristóvão.
Para a realização da procissão, o percurso foi monitorado por agentes municipais de trânsito e por policiais rodoviários federais. O trabalho teve ainda o apoio da Guarda Municipal e da Brigada Militar.
As atividades da 57ª edição de Festa de São Cristóvão foram abertas com o Baile dos Motoristas, realizado no dia 5 de julho. Dentro da programação, ainda ocorreram a novena, de 18 a 26 de julho, e a 2ª edição da Motoromaria, no dia 20.
A história da devoção:


A devoção a São Cristóvão remonta ao século V, quando um homem chamado Relicto teve despertado em seu coração a vontade de servir ao rei mais poderoso da história. Guerreiro forte e temido, Cristóvão - aquele que carrega a Cristo - retirou-se às margens de um rio para refletir sobre sua caminhada e pôs-se a serviço dos que precisavam atravessar o rio.
Certa noite, apareceu um menino que precisava realizar a passagem, e Cristóvão o colocou sobre as costas. Diante do peso cada vez maior daquele menino, Cristóvão estranhou e perguntou ao menino o motivo pelo qual ele pesava tanto. Foi então que o menino respondeu que era Jesus e que ele estava transportando o Criador de todas as coisas, a quem ele desejaria servir, que era o próprio Deus.
Foi com a Rainha Margarida, no verão de 1905, que São Cristóvão passou ser conhecido como padroeiro dos motoristas, uma vez que a rainha o invocara e agarrara junto a si uma medalha do santo, para proteger seu carro de um atentado, no momento em que a visão da estrada era mínima. Milagrosamente, o carro parou à beira de um precipício, e ninguém se machucou.
O Santuário:

Por volta de 1956, em um posto de gasolina localizado às margens da BR-116, em Canoas, surgiu entre os motoristas a devoção a São Cristóvão, a partir de uma imagem colocada no posto e que hoje se encontra em frente ao Santuário. Com a chegada de cada vez mais moradores, algumas missas passaram a ser celebradas em uma casa de família, situação que propiciou o surgimento de uma paróquia, criada em dezembro daquele ano.
De lá para cá, a procissão que saía de Canoas e ia até Porto Alegre ficou apenas em Canoas, fato que a transformou em uma das maiores do Rio Grande do Sul.
Fonte:Luiz Roese  Secom/PMC

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MC Jean Paul fará show gratuito no sábado em Canoas

O bairro Mathias Velho, será palco de uma grande festa no sábado (21). O programa Prefeitura Tá na Área,oferece serviços aos moradores e f...