Juramento do Jornalista

Juro exercer a função de jornalista assumindo o compromisso com a verdade e a informação. Atuarei dentro dos princípios universais de justiça e democracia, garantindo principalmente o direito do cidadão à informação. Buscarei o aprimoramento das relações humanas e sociais,através da crítica e análise da sociedade,visando um futuro mais digno e mais justo para todos os cidadãos brasileiros.

Spaan e asilo Padre Cacique recebem doações de alimentos da horta de casa prisional

Apesar de estar localizado em uma região central, o Patronato Lima Drummond, que abriga apenados do regime semiaberto, tem extensa área verde que era repleta de macegas. 
Em 2018, servidores da casa prisional deram início ao trabalho de preparação de uma horta, em parceria com a Fundação Patronato Lima Drummond. 
Além de gerar trabalho prisional, a finalidade era a de melhorar saúde alimentar, com o cultivo de verduras e legumes.
A partir dessa iniciativa, empresas parceiras passaram a apoiar o projeto, como a Isla, que doa sementes para a produção de tomate, alface, rúcula, pimentão, chicória e outros. 
O excedente contribui para as refeições da Sociedade Porto-Alegrense de Apoio aos Necessitados (Spaan), lar de idosos, com entregas regulares semanais.
"Agradecemos imensamente pelo trabalho da casa prisional e pela oportunidade que nos é dada. 
Percebemos que nossas instituições caminham na mesma direção: garantir aos usuários dignidade, bem-estar, conforto e segurança. 
Esse nosso trabalho só é possível através de doações externas, do apoio da comunidade e de parcerias institucionais como a de vocês. 
Somos uma entidade filantrópica, então cada recurso que nos chega, seja em dinheiro ou insumos, faz com que possamos dar continuidade ao trabalho de cuidado aos 115 idosos residentes na atualidade", disse a coordenadora de comunicação da Spaan, Letícia Uzun.
Para ter melhor resultado no cultivo, também foi erguida uma estufa na horta da casa prisional, utilizando apenas materiais que o terreno oferecia, com vigas feitas de bambu, fixadas em tocos de madeira enterrados no chão, para não apodrecer as taquaras.
"Na estufa, as sementes dão a lugar a pequenas mudas, que, quando atingem determinado estágio de crescimento, são plantadas nos canteiros a céu aberto", disse o diretor do Patronato Lima Drummond, Thiago Knippling. 
O servidor Gefferson Demarco acompanha e passa orientações sobre as atividades na horta para os apenados.
“Também foram construídos dois recipientes para composteira, onde os resíduos orgânicos não aproveitáveis das cozinhas são despejados, fornecendo um líquido com muitos nutrientes que aduba a terra e reforça o crescimento dos hortifrútis plantados”, acrescentou Knippling.
Além da Spaan, a produção é destinada para consumo interno nas cozinhas geral e administrativa. 
O excedente é doado ainda para instituições de apoio à comunidade, como o asilo Padre Cacique, casas prisionais da 10ª Delegacia Penitenciária Regional (DPR), a Associação de Proteção e Assistência aos Condenados de Porto Alegre (Apac) e também para familiares de apenados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PRF apreende mais de 100 kg de maconha e prende dois homens em Lajeado

A polícia Rodoviária Federal prendeu uma dupla de traficantes com mais de 100 quilos de maconha na noite de ontem na BR 386, em Lajeado. Dur...