Juramento do Jornalista

Juro exercer a função de jornalista assumindo o compromisso com a verdade e a informação. Atuarei dentro dos princípios universais de justiça e democracia, garantindo principalmente o direito do cidadão à informação. Buscarei o aprimoramento das relações humanas e sociais,através da crítica e análise da sociedade,visando um futuro mais digno e mais justo para todos os cidadãos brasileiros.

Operação Dínamo VI


O Exército Brasileiro, por meio do Sistema de Fiscalização de Produtos Controlados (SisFPC), realiza, a partir de hoje , a Operação Dínamo VI. A Diretoria de Fiscalização de Produtos Controlados (DFPC) coordenará os trabalhos operacionais que serão desenvolvidos, simultaneamente, pelas doze Regiões Militares (RM), alcançando todo o território nacional. A Operação Dínamo VI tem a finalidade de intensificar a fiscalização de todo o ciclo de vida dos materiais explosivos e correlatos. Procedimentos tais como a verificação da documentação, das condições de segurança, do controle da produção e estoque, do armazenamento, comercialização e transporte, bem como da utilização de explosivos, são algumas das ações que serão realizadas, tudo de acordo com as normas em vigor. A operação consiste na inspeção, de maneira inopinada, e contará com o apoio dos Órgãos de Segurança e Ordem Pública: Brigada Militar, Polícia Civil, Departamento Nacional de Produção Mineral, Polícia Rodoviária Federal, Secretaria do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Secretaria da Fazenda e Corpo de Bombeiros. O trabalho é um esforço conjunto, objetivando contribuir para a segurança da sociedade, preservação da ordem pública, incolumidade das pessoas e do patrimônio, assim como a prevenção de ilícitos, principalmente com explosivos, e demais produtos controlados. No âmbito do Rio Grande do Sul, a atividade administrativa de Fiscalização de Produtos Controlados é executada pela 3ª Região Militar (3ª RM), por intermédio do Sistema de Fiscalização de Produtos Controlados composta por outras 30 unidades. A Operação tem a previsão de fiscalizar 180 estabelecimentos, empregando aproximadamente, 60 equipes da Força Terrestre. O arcabouço legal para o desenvolvimento da atividade de Fiscalização de PCE está previsto no inciso VI, do Art. 21 da Constituição Federal e no Decreto nº 3.665, de 20 de novembro de 2000 (R105).
DISQUE DENÚNCIA: 0800 258 0001

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Parada Livre em Porto Alegre acontece nesta tarde

A  22ª edição da Parada Livre de Porto Alegre  será realizada nesta tarde, a partir das 13h, na Redenção, em Porto Alegre. Mesmo com a c...