Juramento do Jornalista

Juro exercer a função de jornalista assumindo o compromisso com a verdade e a informação. Atuarei dentro dos princípios universais de justiça e democracia, garantindo principalmente o direito do cidadão à informação. Buscarei o aprimoramento das relações humanas e sociais,através da crítica e análise da sociedade,visando um futuro mais digno e mais justo para todos os cidadãos brasileiros.

Coletiva de final de ano sistema Fecomércio


Este foi um ano em que o país vivenciou uma grave crise econômica e institucional. E nesse período em que as entidades foram chamadas a se posicionar diante de graves fatos, a Fecomércio-RS enfrentou, ao lado do empresariado, diversos temas e projetos com reflexo iminente na saúde dos negócios gaúchos. Seja na questão do impeachment, no debate ao reajuste do Piso Regional ou nas discussões sobre a redução da jornada de trabalho, a Fecomércio-RS esteve de forma bastante consistente ao lado do empreendedor do Estado.
Durante a tradicional coletiva de final de ano, realizada hoje, na sede da Federação, a Fecomércio-RS falou sobre o forte posicionamento na PEC do teto dos gastos públicos e ainda lançou o painel físico do Impostômetro, painel eletrônico que foi instalado no prédio da Fecomércio-RS para alertar a população sobre os pesados impostos que pagamos durante todo o ano. Conforme o presidente da Fecomércio-RS, Luiz Carlos Bohn, “a grande inspiração para a instalação do impostômetro foi a luta diária dos empresários e da sociedade como um todo para manter seus estabelecimentos, seus empregos e um mínimo de qualidade de vida, dentro de um sistema que os faz passar grande parte de seu tempo pagando tributos e recebendo do governo um tratamento inversamente proporcional àquilo que pagam”.

A entidade levantou fortemente a bandeira da racionalização dos tributos e desenvolveu ações de conscientização para essas questões. “Dentro das medidas que consideramos necessárias está também a urgente reforma do sistema tributário brasileiro, com redução do número de impostos, unificação de tributos federais e estaduais, bem como a redução do número de obrigações acessórias. A implementação dessas medidas será fundamental para alavancar o desenvolvimento das empresas e a criação de novas, desencadeando geração de riquezas e aumentando o número de empregos”, avalia Bohn.
Fonte : Sistema Fecomércio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

População de Canoas terá consultas e exames perto de casa

Em uma ação inédita, a partir de amanhã até o próximo sábado ,  o GAMP  (Grupo de Apoio a Medicina Preventiva e a Saúde Pública), gestor...