Juramento do Jornalista

Juro exercer a função de jornalista assumindo o compromisso com a verdade e a informação. Atuarei dentro dos princípios universais de justiça e democracia, garantindo principalmente o direito do cidadão à informação. Buscarei o aprimoramento das relações humanas e sociais,através da crítica e análise da sociedade,visando um futuro mais digno e mais justo para todos os cidadãos brasileiros.

Justiça do Rio determina bloqueio do WhatsApp novamente

A Justiça mandou bloquear o serviço de mensagens WhatsApp a partir de hoje,  em todo o Brasil. A decisão, da comarca de Duque de Caxias, no Estado do Rio de Janeiro, determinou que o serviço seja interrompido nas principais operadoras do País  — Tim, Vivo, Claro, Nextel e Oi. Procuradas, as empresas ainda não confirmaram o pedido de suspensão. Não há uma data definida para o fim do bloqueio.
A decisão de interrupção do serviço partiu da juíza Daniela Barbosa Assunção de Souza, que exige que o Facebook — proprietário do WhatsApp — ceda informações de conversas de usuários investigados pela Justiça. 
"A falta ou a negativa de informação por parte da empresa, deixando de atender a uma determinação judicial, impede aos órgãos de persecução de apurarem os ilícitos e alcançarem os autores dos crimes praticados", diz a decisão da juíza. Ainda segundo a decisão, o WhatsApp só será restaurado com a contribuição das informações de usuários investigados. 

É, ao menos, a terceira suspensão judicial do serviço no País. Em maio deste ano, uma decisão da Justiça de Sergipe mandou bloquear o WhatsApp por 72 horas. Antes disso, em dezembro de 2015, o serviço também havia sido suspenso por conta de uma ordem da Justiça de São Paulo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gravatai vai solicitar apoio da Força Nacional de Segurança

O prefeito de Gravataí, Marco Alba (PMDB), vai solicitar, a presença da Força Nacional de Segurança na cidade. A decisão do prefeito leva...