Juramento do Jornalista

Juro exercer a função de jornalista assumindo o compromisso com a verdade e a informação. Atuarei dentro dos princípios universais de justiça e democracia, garantindo principalmente o direito do cidadão à informação. Buscarei o aprimoramento das relações humanas e sociais,através da crítica e análise da sociedade,visando um futuro mais digno e mais justo para todos os cidadãos brasileiros.

Espanha encontra restos mortais de Miguel de Cervantes

Restos mortais do escritor espanhol Miguel de Cervantes, autor do clássico Dom Quixote, foram encontrados na cripta de um convento de Madri, um ano depois do início de sua busca, anunciou hoje a equipe responsável pela busca.
Em definitivo e à vista de toda a informação gerada no caso de caráter histórico, arqueológico e antropológico, é possível considerar que entre os fragmentos da área localizada no solo da cripta da atual igreja das Trinitárias se encontram alguns pertencentes a Miguel de Cervantes – disse o antropólogo Francisco Etxeberría, coordenador da equipe.
Cervantes é um dos principais escritores espanhóis e é conhecido mundialmente pela sua obra-prima Dom Quixote – um clássico da literatura ocidental. Ele morreu em 1616, aos 68 anos.


Confirmação:


Etxeberría reconheceu que não foi possível rastrear indícios dos ferimentos sofridos pelo escritor na batalha de Lepanto. Na batalha naval de Lepanto, em que a Santa Liga formada por Espanha, Veneza e a Santa Sé venceu os turcos em 1571, Cervantes foi ferido no peito e na mão de esquerda por um arcabuz. O ferimento deixou sua mão esquerda inutilizada e o autor passou a ser chamado de "o manco de Lepanto".
– Não conseguimos verificar esta circunstância porque o nível de conservação do osso não permitiu, não conseguimos descobrir nenhum sintoma de patologia traumática – disse o antropólogo.
– Todos os membros da equipe estão convencidos de que temos entre estes fragmentos algo de Cervantes, mas, no entanto, não posso dizer em termos de certeza absoluta. As coincidências e as não discrepâncias da articulação e dos elementos de caráter histórico, antropológico e arqueológico nos levam a considerar que ali estaria Cervantes em termos razoáveis – acrescentou.


Apesar da boa conservação dos restos mortais para exames de DNA, a única descendência atual da família de Cervantes procede de seu irmão Rodrigo.

– E depois de 12 gerações, o DNA que poderia ter em comum com Cervantes é mínimo – já havia afirmado o historiador Fernando de Pardo.


 Fonte:AFP

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Candidatos ao Piratini debatem na Federasul

O Tá na Mesa de ontem, foi o palco do segundo debate entre os candidatos ao Piratini no segundo turno dessas eleições. Promovido pela Fe...