Juramento do Jornalista

Juro exercer a função de jornalista assumindo o compromisso com a verdade e a informação. Atuarei dentro dos princípios universais de justiça e democracia, garantindo principalmente o direito do cidadão à informação. Buscarei o aprimoramento das relações humanas e sociais,através da crítica e análise da sociedade,visando um futuro mais digno e mais justo para todos os cidadãos brasileiros.

JAGUARETÊ ANUNCIA NOVIDADES DO PROGRAMA CARNE MACIA NA EXPOINTER 2014‏

Um ano se passou desde o lançamento da carne 100% gado europeu gaúcho, resultante do PROGRAMA CARNE MACIA JAGUARETÊ, projeto pioneiro no Rio Grande do Sul que tem por objetivo difundir a raça Simental no Estado. Durante esse período, o projeto cresceu e estabeleceu novas parcerias importantes para a sua continuidade, sendo a principal delas com a Marfrig, uma das maiores potências nacionais do setor de proteína animal, atualmente responsável por 100% da comercialização da carne nobre, de qualidade incomparavelmente superior, produzida pela Jaguaretê.
Devido à qualidade dos seus animais, a Fazenda Jaguaretê foi convidada, no início do ano, a utilizar a unidade de abate da cidade de São Gabriel (RS), pertencente à Marfrig. O desempenho foi tão satisfatório, que a Marfrig passou a ser seu principal comprador. A fazenda acredita que, como seu volume de produção ainda é pequeno, a importância dessa parceria com um dos maiores frigoríficos do País, já estabelecidos no mercado gaúcho, com grande know-how em distribuição no mercado de carnes Premium é fundamental para aprimorar seu processo de entrega de qualidade ao cliente.
Os animais recebidos para confinamento na última primavera saíram para abate acima do peso esperado, com acabamento de gordura 3 e 4 e marmoreio nível 2 ou acima e um rendimento médio de carcaça de 55%. A Jaguaretê considera esse um ponto extremamente favorável, uma vez que os animais são criados a campo em diferentes propriedades de parceiros, com diferentes sangues e manejos. “Temos recebido somente elogios pelo produto final”, afirma a proprietária da fazenda Rosalu Queiroz.

O projeto, que conta atualmente com 30 parceiros, segue em busca de novos. O objetivo nesta temporada é encontrar propriedades que possuam rebanhos com matrizes britânicas definidas, manejo sanitário e nutricional adequado e que sejam capacitadas para realizar inseminação artificial. “O mais importante não é o tamanho, mas a qualidade das matrizes, pois essas garantirão um padrão desejado aos terneiros”, garante Rosalu.

A Jaguaretê também investe pesado este ano em seu time de touros de genética sul-africana, que será comercializado não só durante a Expointer, mas o ano todo. O time de exposição que compete este ano conta com animais ímpares, como o Pecado da Jaguaretê, bezerro de apenas oito meses que já pesa 420 quilos. Com um ganho de peso diário de 1,5 quilos no pasto, esse bezerro com certeza será um ótimo touro, marcando uma nova geração do Simental.

Fonte:Assessoria de Imprensa Jaguaretê Luciana Brambilla 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Feira da Agricultura Familiar começa amanhã na Capital

A Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead)  promove entre os dias 11 a 14 de dezembro, a Feira da...