Juramento do Jornalista

Juro exercer a função de jornalista assumindo o compromisso com a verdade e a informação. Atuarei dentro dos princípios universais de justiça e democracia, garantindo principalmente o direito do cidadão à informação. Buscarei o aprimoramento das relações humanas e sociais,através da crítica e análise da sociedade,visando um futuro mais digno e mais justo para todos os cidadãos brasileiros.

Segurança Pública do Estado investiu R$ 94,5 milhões para a Copa do Mundo

Com o objetivo de garantir o bem estar de brasileiros e estrangeiros durante a Copa do Mundo no Brasil, a Secretaria de Segurança Pública do Rio Grande do Sul recebeu investimentos de R$ 94,5 milhões em equipamentos e qualificação de pessoal. Melhoramentos que possibilitaram garantir de forma mais efetiva a segurança da população e dos visitantes, estreitando a relação entre os diferentes órgãos de segurança pública e com a comunidade. São conquistas que permanecem a serviço dos gaúchos após o evento.
"A Copa nos permitiu desenvolver uma relação muito importante com o Governo Federal, através do Ministério da Justiça, recebendo recursos e, assim, nós equipamos com alta tecnologia os nossos órgãos de segurança publica. Por outro lado, acentuamos a integração entre nossas polícias e também com a Policia Federal e o Exército, trabalhando conjuntamente, respeitando o espaço de cada um, mas imbuídos de colaborar para o sucesso do evento. Isto vai prosseguir", afirmou o secretário de Segurança Pública, Airton Michels. 
Foram R$ 79,7 milhões em aparatos provenientes da Secretaria Extraordinária dos Grandes Eventos (Sesge), do Governo Federal, como imageadores aerotransportados, Centros de Comando Móvel e armamentos não letais. Também foi estruturado o Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICC), no valor de R$ 1,5 milhão. Além disso, mais R$ 14,7 milhões, foram aplicados pela Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP), de maio a julho deste ano, na compra de micro-ônibus, camionetas, motos, coletes balísticos, escudos e pistolas.
O Mundial também foi catalizador do desenvolvimento pessoal e profissional de milhares de policiais, que receberam qualificação em treinamentos, experiência de campo em grandes eventos e o aprendizado de novos idiomas. Estiveram envolvidos com a segurança da Copa 4,5 mil policiais militares, sendo 2.115 do interior do Rio Grande do Sul, e 700 policiais civis.
"Se construiu um novo Rio Grande, os turistas que aqui estiveram são unânimes ao exaltar a hospitabilidade e a solidariedade da população que aqui receberam. Considerando que a segurança pública ocupou grandes espaços públicos, vemos que temos uma polícia cidadã, uma polícia civilizada que contribuiu e muito também na segurança, com suas estratégias, mas também na colaboração no auxílio dos turistas. O Rio Grande do Sul é um Estado muito acolhedor, muito civilizado, e a polícia, fazendo parte dele, não poderia ser diferente”, acrescentou Michels.
Como foi o caso dos soldados Graciela e Medeiros, de Itaqui e Carazinho, respectivamente, que estavam destacados na Capital para acompanhar o grupo de torcedores da Alemanha que assistiria à partida entre seu país e Argélia, nesta segunda-feira. Graciela fala espanhol e alemão; Medeiros, alemão, francês, inglês e espanhol.  Identificados com bandeiras dos países cujas línguas falavam em seus coletes, eram facilmente abordados por turistas que pediam tanto informações como para tirar fotos com eles.

CICC:

O Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), implantado para a Copa e que fica como legado, interliga os órgãos de segurança, proporcionando mobilidade dos serviços da SSP, nas 24 horas do dia, durante os sete dias da semana. O Centro conta com 56 posições de despacho, 50 posições de videomonitoramento, 30 posições de teleatendimento e quatro posições de supervisão. A estrutura total é composta de 105 equipamentos de informática, 200 unidades de soluções em tecnologia embarcada para viaturas e tecnologias móveis, links de comunicação, videowall e mobiliários técnicos, incluindo, ainda, solução integrada dos sistemas de inteligência, de gestão da informação e de telecomunicações das instituições.

Ocorrências:


O Estado recebeu um elevado número de turistas entre junho e julho, cerca de 350 mil, entre brasileiros e estrangeiros. De um universo de 160 mil visitantes de fora do país que estiveram no Rio Grande do Sul durante a Copa do Mundo, foram registradas apenas 148 ocorrências policiais envolvendo estes estrangeiros na Capital. Eram ocorrências, em sua grande maioria, de furto, com casos de roubos, vias de fato e estelionato

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Projeto resgata importância da cultura africana no RS

O Alabê Ôni  - grupo de músicos pesquisadores de percussão e manifestações de raiz africana do Rio Grande do Sul - lançou oficialmente on...