Juramento do Jornalista

Juro exercer a função de jornalista assumindo o compromisso com a verdade e a informação. Atuarei dentro dos princípios universais de justiça e democracia, garantindo principalmente o direito do cidadão à informação. Buscarei o aprimoramento das relações humanas e sociais,através da crítica e análise da sociedade,visando um futuro mais digno e mais justo para todos os cidadãos brasileiros.

Alunos da EMEF Rio de Janeiro recebem Sérgio Napp

O poeta e compositor gaúcho Sérgio Napp foi recepcionado por alunos e professores na Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Rio de Janeiro, ontem.A visita, que integra o projeto Fome de Ler, que é executado pela Secretaria Municipal de Educação (SME) em parceia com a Ulbra, entusiasmou os estudantes, que organizaram uma exposição com os trabalhos feitos a partir da leitura das obras A gangue dos livros, Delicadezas do espanto, A pedra do Conhecimento e Aqui dentro tem um longe imenso.   
No ginásio, onde cerca de mil alunos, do 1° ano a 8ª série, foram reunidos, pela manhã e à tarde, o visitante falou da emoção e alegria de ser recepcionado por alunos interpretando seus personagens e da importância de saber o que pensam seus leitores. 
Os estudantes produziram maquetes, cartazes, pinturas e textos que foram apresentados ao autor. Crissie Ebert, da 8ª série, ajudou a decorar as duas salas temáticas onde os trabalhos foram expostos. “Eu achei ele muito simpático, parece uma pessoa calma”, declarou a jovem, informando que ficou comovida ao ler a obra Menino com pássaro aos ombros. “Acho que a imagem dele reflete totalmente no livro”, diz. 
O encontro, para Sérgio Napp, além de desmistificar a figura do autor, é importante porque possibilita que ele perceba se atingiu seus leitores da forma que imaginava, se eles gostaram ou não da obra e por quais razões. “São considerações analiso e avalio se valem uma mudança para uma próxima obra”. 

O projeto:

O Fome de Ler é desenvolvido em etapas, envolvendo múltiplas ações em diferentes eixos. As escolas disponibilizam os livros aos alunos que, em sala de aula, desenvolvem múltiplas atividades envolvendo as histórias. A última etapa consiste na visita dos escritores às escolas para um bate-papo com os alunos e conhecimento dos trabalhos realizados no decorrer do ano. É uma oportunidade para o estudante conhecer o autor do livro e tirar dúvidas.
Canoas integra o programa desde 2010, quando 16 EMEFs participaram. Nos dois anos seguintes, 26 escolas aderiram ao programa. Neste ano, todas as 42 EMEFs participam. Nesta edição, 31 escritores fazem parte do programa.
O poeta e compositor gaúcho Sérgio Napp foi recepcionado por alunos e professores na Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Rio de Janeiro, ontem.A visita, que integra o projeto Fome de Ler, que é executado pela Secretaria Municipal de Educação (SME) em parceia com a Ulbra, entusiasmou os estudantes, que organizaram uma exposição com os trabalhos feitos a partir da leitura das obras A gangue dos livros, Delicadezas do espanto, A pedra do Conhecimento e Aqui dentro tem um longe imenso.   
No ginásio, onde cerca de mil alunos, do 1° ano a 8ª série, foram reunidos, pela manhã e à tarde, o visitante falou da emoção e alegria de ser recepcionado por alunos interpretando seus personagens e da importância de saber o que pensam seus leitores. 
Os estudantes produziram maquetes, cartazes, pinturas e textos que foram apresentados ao autor. Crissie Ebert, da 8ª série, ajudou a decorar as duas salas temáticas onde os trabalhos foram expostos. “Eu achei ele muito simpático, parece uma pessoa calma”, declarou a jovem, informando que ficou comovida ao ler a obra Menino com pássaro aos ombros. “Acho que a imagem dele reflete totalmente no livro”, diz. 
O encontro, para Sérgio Napp, além de desmistificar a figura do autor, é importante porque possibilita que ele perceba se atingiu seus leitores da forma que imaginava, se eles gostaram ou não da obra e por quais razões. “São considerações analiso e avalio se valem uma mudança para uma próxima obra”. 

O projeto:

O Fome de Ler é desenvolvido em etapas, envolvendo múltiplas ações em diferentes eixos. As escolas disponibilizam os livros aos alunos que, em sala de aula, desenvolvem múltiplas atividades envolvendo as histórias. A última etapa consiste na visita dos escritores às escolas para um bate-papo com os alunos e conhecimento dos trabalhos realizados no decorrer do ano. É uma oportunidade para o estudante conhecer o autor do livro e tirar dúvidas.
Canoas integra o programa desde 2010, quando 16 EMEFs participaram. Nos dois anos seguintes, 26 escolas aderiram ao programa. Neste ano, todas as 42 EMEFs participam. Nesta edição, 31 escritores fazem parte do programa.
Fonte Secom/PMC

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Senado devolve mandato a Aécio Neves

O Senado determinou o retorno de Aécio Neves (PSDB-MG) às suas funções de parlamentar. Por 44 votos a 26, a Casa derrubou decisão do Supr...