Juramento do Jornalista

Juro exercer a função de jornalista assumindo o compromisso com a verdade e a informação. Atuarei dentro dos princípios universais de justiça e democracia, garantindo principalmente o direito do cidadão à informação. Buscarei o aprimoramento das relações humanas e sociais,através da crítica e análise da sociedade,visando um futuro mais digno e mais justo para todos os cidadãos brasileiros.

Canoas homenageia primeira vítima militar da ditadura

A praça localizada junto ao viaduto da BR-116, na Avenida Getúlio Vargas, Bairro Niterói, no acesso a Canoas, sentido Porto Alegre-interior, passou a se chamar Alfeu de Alcântara Monteiro. O projeto de lei é de autoria do vereador Ivo Fiorotti (PT). 
Na tarde de sexta-feira , o busto do homenageado e uma placa foram entregues na praça, que antes de ser revitalizada pela Prefeitura, em 2014, servia como depósito irregular de lixo.
Presente à cerimônia, o tenente-coronel Avelino Jost, 90 anos, última pessoa a manter contato com Alfeu antes do assassinato dele, contou como foram os últimos momentos do colega e disse que é testemunha de processo que ainda está em andamento.
História:

Gaúcho de Itaqui, o militar da Força Aérea Brasileira Alfeu de Alcântara Monteiro foi o primeiro militar morto em defesa da democracia no Brasil, vítima do golpe de estado de 1964. Ele foi assassinado três dias após o golpe militar que derrubou o presidente João Goulart.
Monteiro levou seis tiros de outro oficial quando chegava à 5ª Zona Aérea de Canoas (atual Ala III da Aeronáutica). Ele era nacionalista e defensor dos direitos e garantias constitucionais. Engajou-se na linha de frente do movimento pela legalidade que o governador gaúcho Leonel Brizola e o comandante do III Exército, general Machado Lopes, encabeçaram em Porto Alegre contra a tentativa de golpe militar em 1961.
O tenente-coronel foi um dos responsáveis por impedir que os aviões decolassem de Canoas para bombardear o Palácio Piratini, sede da resistência legalista, desobedecendo a ordens expressas emitidas por autoridades militares superiores. 



Fonte: Eloá da Rosa Secom/PMC

Nenhum comentário:

Postar um comentário

75 anos do Sindicato dos jornalistas do RS

Fundado em 23 de setembro de 1942  por jornalistas, escritores e intelectuais que atuavam em jornais, revistas e editoras da época, o Sin...