Juramento do Jornalista

Juro exercer a função de jornalista assumindo o compromisso com a verdade e a informação. Atuarei dentro dos princípios universais de justiça e democracia, garantindo principalmente o direito do cidadão à informação. Buscarei o aprimoramento das relações humanas e sociais,através da crítica e análise da sociedade,visando um futuro mais digno e mais justo para todos os cidadãos brasileiros.

Aberta a 32ª Feira do Livro de Canoas

O coração de Canoas voltou a bater no ritmo das histórias e personagens da literatura. Foi oficialmente aberta, no final de tarde de sábado, a 32ª edição da Feira do Livro de Canoas, em cerimônia que tomou a área central da Praça da Bandeira.
O ato foi aberto com a apresentação do Coral de Canoas e contou com as presenças do prefeito municipal Jairo Jorge; da vice-prefeita Beth Colombo; do secretário municipal da Cultura, Luciano Alabarse; da secretária-adjunta de Projetos Pedagógicos da Secretaria Municipal de Educação, Érida do Amaral; o vereador Ivo Fiorotti, representando a Câmara Municipal de Vereadores de Canoas; da patrona, escritora Maria Santos Rigo; da escritora homenageada, Martha Medeiros; e do xerife da Feira, o ator Jairo Klein, personificando o dramaturgo William Shakespeare, pelos 400 anos da sua morte.
O secretário Luciano Alabarse comentou que a Feira é um momento marcante da cidadania, porque é pensada nos mínimos detalhes, com atrações para todas as idades e gostos. A homenageada, Martha Medeiros comentou que vivemos numa época fragmentada, de informações que chegam pela metade. “Para se conseguir construir uma identidade consistente, a gente precisa de arte. Precisamos equilibrar a potência da tecnologia com a palavra escrita, com a palavra cantada para não nos rendermos à palavra abreviada”, disse a escritora que se disse muito emocionada por ter sido escolhida como homenageada e ainda mais surpresa quando soube que o Auditório da Feira leva o seu nome. “Não tem quem não se emocione com o desenvolvimento e crescimento da nossa Feira”, comentou a vice-prefeita, professora Beth Colombo, que lembrou que a Praça da Bandeira é um espaço de acolhimento e que todos os canoenses devem festejar esse momento.

A importância dos livros:

O prefeito Jairo Jorge iniciou sua fala citando o escritor argentino Jorge Luis Borges, que imaginou o paraíso como uma grande biblioteca. “É dever da nossa geração preservar o livro. O contato com os escritores é fundamental para buscar a nossa universalidade”. O prefeito também ressaltou que uma feira, como a de Canoas, não é apenas de suas bancas, da comercialização de livros, que também é importante, mas um momento de encontrar a Cultura. “Me sinto realizado pela revitalização da nossa Feira do Livro e por termos trazido para o coração da cidade”, completou o prefeito.
Logo depois, foram entregues placas as homenageadas, Maria Rigo e Martha Medeiros, e o xerife Jairo Klein tocou o sino para uma caminhada nas alamedas da Praça da Bandeira, abrindo, oficialmente, a 32ª Feira do Livro de Canoas.


Crédito da notícia: Daniel Soares Secom/ PMC

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Semana da Diversidade tem atividade no calçadão

A Diretoria das Políticas das Diversidades e Comunidades Tradicionais de Canoas, em parceria com o Conselho LGBT e a Secretaria Municipal...