Juramento do Jornalista

Juro exercer a função de jornalista assumindo o compromisso com a verdade e a informação. Atuarei dentro dos princípios universais de justiça e democracia, garantindo principalmente o direito do cidadão à informação. Buscarei o aprimoramento das relações humanas e sociais,através da crítica e análise da sociedade,visando um futuro mais digno e mais justo para todos os cidadãos brasileiros.

Lançamentos L&PM na 59ª Feira do Livro de Porto Alegre

No clima da 59ª Feira do Livro de Porto Alegre,compartilho com os leitores alguns lançamentos da L&PM Editores :
A Graça da Coisa: uma deliciosa coletânea de 80 textos que abordam os temas mais caros à autora, como o amor, o cinema e as relações familiares. Reverenciando a tradição da crônica brasileira, a escritora fala cara a cara com o leitor, mostrando que não estamos sozinhos nas nossas neuroses diárias.
Que o mundo está uma doidice sem tamanho não é preciso dizer. Que
estamos cada vez trabalhando mais, ficando mais tempo no celular e no trânsito, nem se fala. Então como sobreviver, ou melhor, como viver em meio a este caos que se transformou a nossa vida? Para Martha Medeiros, a grande questão é se desapegar daquilo que é desnecessário, que nos faz mal, que nos atrasa, e enxergar a graça da coisa – sendo a “coisa”, no caso, a própria vida.
David Coimbra tem se destacado como um dos grandes escritores brasileiros, não só pela excelência do texto, mas também pela facilidade com que se movimenta entre os vários gêneros literários. No romance histórico obteve grande sucesso de crítica e público com o livro Canibais – paixão e morte na rua do Arvoredo. Com Uma história do mundo, acrescentou erudição à habilidade de escrever para formular uma bem-humorada tese a respeito da formação da civilização. Em Jogo de damas,
fez um fascinante percurso pela história da humanidade destacando as mulheres que literalmente marcaram época.
Neste As velhinhas de Copacabana e outras 49 crônicas que gostei de escrever, você verá o raro talento de um cronista de verdade. E terá a experiência genuína, gratificante e insubstituível do prazer da leitura.
A literatura é uma maravilha, e todo mundo deveria ler – duas afirmações que ninguém discute. O mais raro, porém, é encontrarmos alguém capaz de, sem tirar a graça da coisa toda, nos abrir os olhos para infindáveis prazeres das letras. Um desses raros talentos é Luís Augusto Fischer, e sortudos são seus alunos, leitores, ouvintes, interlocutores... Com a maestria adquirida em mais de três décadas de ensino de literatura,sobretudo a brasileira, Fischer se tornou conhecido por abordar os mais complexos aspectos de obras e autores usando para isso tão somente uma linguagem coloquial, como quem troca dois dedos de prosa.
Coruja, Qorpo-Santo e Jacaré reúne 30 perfis de escritores e intelectuais “de cabeceira” do autor. E o resultado, após a leitura, é o mesmo de uma aula de literatura perfeita: olhos brilhando pelo conhecimento alcançado e a vontade de ler mais e mais.
Neste Sangue quente, nono livro de uma muito sólida carreira, Claudia Tajes torna a mostrar o quanto há de absolutamente sério e grave nas coisas engraçadas. Revelando a leveza graciosa do drama – da raiva, melhor dito –, nossa autora demonstra um domínio extraordinário do conto, incluídas as particularidades e sutilezas que o gênero demanda. (Cíntia Moscovich)
Claudia Tajes estreou na literatura com Dez (quase) amores. Seguiram-se, entre outros, As pernas de Úrsula, A vida sexual da mulher
feia, Louca por homem e Por isso eu sou vingativa, todos publicados pela L&PM Editores. Com o estilo irreverente que a consagrou como uma das mais interessantes vozes da novíssima ficção brasileira, a autora lança agora Sangue quente, seu primeiro livro de contos.
O jornalista Flávio Tavares cobriu para a legendária Ultima Hora a Conferência Interamericana Econômica e Social em 1961, em Punta del Este. Este encontro teria sido apenas mais uma monótona e protocolar conferência de cúpula, não estivesse presente o representante de Cuba, Ernesto Che Guevara, a grande estrela do encontro. Foi sua primeira aparição oficial depois da Revolução
Cubana. A partir daí começou o mito “Che”: o mundo estava ansioso
para saber quem eram e o que pensavam os jovens que tinham derrubado a ditadura de Batista. Leonel Brizola também estava lá e teve longas conversas com Che, conforme está relatado no texto instigante de Flávio Tavares. Neste livro, o grande escritor e jornalista divide com seus leitores o histórico período de 13 dias em que conviveu e fotografou com absoluta exclusividade todos os passos deste mito latino-americano.
Anonymus Gourmet, Alarico, dra. Linda e dra. Márcia: esta é a equipe que faz a mágica e revela os truques. Poucos ingredientes (quase sempre simples e baratos), procedimentos fáceis, preparo rápido e um indispensável toque de classe no resultado final.
Neste livro, novas receitas e velhas novidades que vão conquistar a aprovação dos cozinheiros veteranos e o entusiasmo dos marinheiros de primeiras fervuras. São as dicas e receitas que brilham na TV.
Quantas pessoas têm a coragem de afirmar que são infelizes? Quantas, se  pudessem, mudariam completamente suas vidas? Este não é simplesmente mais um livro sobre felicidade. Aqui Dr. FernandoLucchese, cirurgião cardiovascular com mais de 2 milhões de livros vendidos, apresenta o passo a passo para a felicidade, a partir de uma equação básica:
ESTILO DE VIDA = SAÚDE = FELICIDADE = LONGEVIDADE
Em Não sou feliz, Dr. Lucchese nos lembra que “a felicidade é como o vento. Às vezes sopra mais forte, outras vezes é quase imperceptível. Mas está sempre presente, em graus variados”. Para alcançá-la basta colocar em prática uma mudança de atitude diante da vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Edição histórica de 45 anos do Festival começa hoje

A partir das 17h, a edição histórica do 45º Festival de Cinema de Gramado estará oficialmente aberta. A cerimônia de abertura acontece na...