Juramento do Jornalista

Juro exercer a função de jornalista assumindo o compromisso com a verdade e a informação. Atuarei dentro dos princípios universais de justiça e democracia, garantindo principalmente o direito do cidadão à informação. Buscarei o aprimoramento das relações humanas e sociais,através da crítica e análise da sociedade,visando um futuro mais digno e mais justo para todos os cidadãos brasileiros.

Festa das Luzes


Evento gratuito e aberto ao público, que comemora as “Festas das Luzes”, contará com a participação de autoridades do Estado e lideranças judaicas. Na ocasião, serão distribuídos os tradicionais Sufganiot (sonhos) e Sevivonim (peões para as crianças), elementos tradicionais da festa de Chanucá. 
Na segunda-feira, 02/12, às 20h, na Praça Silvio Ughini, confluência da Rua Mariante e Avenida Goethe, no Bairro Rio Branco, em Porto Alegre, a Sociedade Beneficente e Cultural Beit Lubavitch, com apoio da Federação Israelita do RS (FIRS), realiza uma das maiores celebrações anuais da comunidade judaica: o acendimento da Chanukiá (diferencia-se na grafia quando se refere ao objeto ou à festa) gigante - um candelabro com oito braços. A solenidade faz parte das festividades de Chanucá – “Festas das Luzes” (significa inauguração).
A cerimônia é realizada há quase 20 anos em Porto Alegre com o objetivo de divulgar os valores e símbolos do judaísmo para a comunidade em geral.
           
CHANUCÁ:  
     
Esta data celebra a resistência dos judeus, aproximadamente há 2200 anos, em aceitar a coerção religiosa imposta pelos antigos gregos e a vitória dos Macabeus - grupo de resistência judaica – que expulsaram o inimigo de Jerusalém e reconquistaram o Templo Sagrado.
A palavra Chanucá, em hebraico, significa inauguração; refere-se à conseqüente reinauguração do Grande Templo de Jerusalém. Era necessário, naquele momento, reacender a Menorá (candelabro), símbolo da luz espiritual de Israel.          
Mas, para acender a Menorá só havia um único frasco pequeno, de azeite puro, que duraria apenas um dia. Milagrosamente, sua chama permaneceu acesa durante oito dias, tempo suficiente para a produção do novo azeite. Mais um milagre que acontecia para demonstrar a bondade e o amor do Eterno por seu povo. Para lembrar o milagre do azeite, habitualmente come-se comida cozida com o óleo em abundancia, como os sonhos.
Desde a histórica vitória, os judeus celebram Chanucá durante oito dias.
Ano após ano, à época de Chanucá, as luzes são acesas em todos os lares judaicos, para celebrar os acontecimentos daqueles dias, iluminados por esta mensagem eterna: "a luz espiritual de Israel nunca será apagada".

 Fonte: Eliana Camejo Comunicação Empresarial


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Semana da Diversidade tem atividade no calçadão

A Diretoria das Políticas das Diversidades e Comunidades Tradicionais de Canoas, em parceria com o Conselho LGBT e a Secretaria Municipal...