Juramento do Jornalista

Juro exercer a função de jornalista assumindo o compromisso com a verdade e a informação. Atuarei dentro dos princípios universais de justiça e democracia, garantindo principalmente o direito do cidadão à informação. Buscarei o aprimoramento das relações humanas e sociais,através da crítica e análise da sociedade,visando um futuro mais digno e mais justo para todos os cidadãos brasileiros.

Morto após negar cigarro

A briga que terminou na morte de um soldado dentro de um quartel em  Santa Maria, foi motivada por um pedido de cigarro negado. É o que consta na denúncia do Ministério Público Militar aceita pelo juiz Celso Celidonio, da 3ª Auditoria Militar Federal. O réu, que teve prisão preventiva decretada, responde por homicídio triplamente qualificado.
O documento assinado pelo promotor Soel Arpini afirma que o acusado se dirigiu ao alojamento dos sentinelas, por volta das 10h30 de 6 de novembro, para buscar um cigarro com o soldado. Ele respondeu que não tinha, e o réu passou a ameaçá-lo. Por motivo fútil, segundo a denúncia, o outro soldado apontou o fuzil e disparou contra a cabeça da vítima, que estava deitado na cama do alojamento e não teve chance de reação, conforme assinalou o promotor.
De acordo com a denúncia, o crime aconteceu durante a troca de turno no Regimento Mallet. O autor do disparo foi denunciado na última sexta-feira .O soldado que atirou está preso desde então. Os dois militares entraram em março deste ano no serviço obrigatório.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gravatai vai solicitar apoio da Força Nacional de Segurança

O prefeito de Gravataí, Marco Alba (PMDB), vai solicitar, a presença da Força Nacional de Segurança na cidade. A decisão do prefeito leva...