Juramento do Jornalista

Juro exercer a função de jornalista assumindo o compromisso com a verdade e a informação. Atuarei dentro dos princípios universais de justiça e democracia, garantindo principalmente o direito do cidadão à informação. Buscarei o aprimoramento das relações humanas e sociais,através da crítica e análise da sociedade,visando um futuro mais digno e mais justo para todos os cidadãos brasileiros.

Policial civil morre após ser baleado em frente a hospital em Alvorada

Um policial civil morreu baleado na madrugada de ontem em frente ao Hospital de Alvorada, na Região Metropolitana. Segundo a Delegacia de Homicídios do município, o autor do disparo teria sido um policial militar, que já estaria identificado, mas teria fugido após o incidente.
Conforme o titular da 1ª Delegacia da Polícia de Alvorada, Maurício Barison Barcellos, quatro agentes da Polícia Civil estavam investigando um homicídio na vila Nova Dique, zona norte de Porto Alegre, no início da madrugada.
Em seguida, dois homens apresentaram-se no local como policiais militares e informaram que o possível autor do crime estava ferido no Hospital de Alvorada. Os seis policiais — civis e militares — se deslocaram até a instituição.
Em frente ao hospital, relata o delegado, os supostos PMs teriam iniciado uma discussão com familiares que acompanhavam o homem ferido. Durante a briga, um deles teria sacado a pistola e tentado agredir o familiar. 
Em meio ao tumulto, um tiro foi disparado e acertou as costas do policial civil Marcos Kaefer, 43 anos, lotado na Delegacia de Capturas do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic). Ele não resistiu aos ferimentos.
Seu  corpo foi cremado nesta manhã em cerimônia realizada no Crematório Metropolitano São José, em Porto Alegre. A despedida foi marcada por forte emoção dos colegas. As sirenes das viaturas da Polícia Civil foram acionadas em sua homenagem. 
O diretor do Deic, delegado Guilherme Wondracek, lamentou a perda, recordando que o agente atuava na DP de Capturas, onde outro colega, Carlos Heitor Bossle, de 58 anos, foi morto há uma semana durante tentativa de roubo de veículo no bairro Santo Antônio, na Capital.
Em entrevista nesta manhã, o  delegado titular da 1ª Delegacia de Polícia de Alvorada, Maurício Barisson Barcellos, afirmou que a arma entregue pelo policial suspeito do disparo  não confere com o calibre do projétil encontrado pela perícia no local do crime. A bala que atravessou o corpo do Kaefer era de uma pistola 9 milímetros. A arma entregue pelo brigadiano, no entanto, era de uma pistola .380.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prefeitura esclarece sobre problemas na coleta de lixo

A Prefeitura Municipal de Canoas, através da Secretaria de Serviços Urbanos, informa que já está sendo solucionado o problema ocasionado ...