Juramento do Jornalista

Juro exercer a função de jornalista assumindo o compromisso com a verdade e a informação. Atuarei dentro dos princípios universais de justiça e democracia, garantindo principalmente o direito do cidadão à informação. Buscarei o aprimoramento das relações humanas e sociais,através da crítica e análise da sociedade,visando um futuro mais digno e mais justo para todos os cidadãos brasileiros.

Informática favorece acesso de jovens ao mercado de trabalho no Bairro Sarandi

Jovens na faixa etária dos 17 aos 29 anos, que detém conhecimentos em Informática e encaminham seus currículos via bancos de dados e  e-mails de empresas, têm maiores chances de acessar diferentes frentes do mercado de trabalho. Esta é uma das constatações observadas quando da avaliação do Curso de Capacitação em Informática e Novas Tecnologias de Comunicação  promovido pela Ong Sempre Mulher - Instituto de Pesquisa e Intervenção Sobre Relações Raciais que tem sua sede no Bairro Sarandi, zona norte de Porto Alegre.  Este curso está integrado ao projeto “Educar, Incluir e Promover”, atualmente em sua segunda edição, que conta com o apoio e recursos da Rede Parceria Social, Centro de Educação Profissional São João Calábria, Gerdau e Governo do Estado do Rio Grande do Sul. 
A avaliação sinaliza que dos 30 alunos que frequentam o curso a sete meses, oito já estão inseridos no mercado do trabalho, antes mesmo de sua conclusão de aprendizagem. Floricultura, escritório comercial, loja de materiais de construção, empresa pública e uma transportadora estão entre as entidades que abriram suas portas a este grupo que reconhece que o saber utilizar o computador é primordial nos dias de hoje. A educadora social e especialista em educação em Direitos Humanos Ana Rita Dutra, que há dois anos atua na preparação de conhecimentos no campo da Informática, revela que ficou surpresa e ao mesmo tempo satisfeita com a rápida absorção dos participantes pelo mercado da região e, também, de outros bairros. Ela aponta que o sucesso do curso está no diferencial apresentado pela Sempre Mulher. “Vamos muito além dos conteúdos básicos - editores de texto e planilhas, Word, Excel etc - ou seja, observamos as condições vivenciadas e respeitamos o tempo de aprendizagem de cada aluno”.  
Fato confirmado por Natália Martins Munari, uma das mais jovens do grupo, aluna do 2º grau de uma escola próxima à Ong. “Mesmo tendo que cumprir o cronograma de atividades e datas, a professora não avançava até ter a certeza de que todos dominávamos o conteúdo. Eu sou um exemplo disso, afinal custei a aprender algumas questões do programa Excel”, afirma. Pelo seu excelente desempenho, a adolescente, em breve, poderá acessar à vaga de monitora que se abre na própria entidade. O perfil da turma, de acordo com Ana Rita, se diferencia de 2012 que era integrada por maioria de adolescentes. “Hoje, nos acompanham jovens como mais de 20 anos, do sexo feminino, com filhos e de cor/raça negra. E por incrível que possa parecer nesta época dominada pela tecnologia virtual e o mundo em rede, algumas alunas, por sua situação de vulnerabilidade social, nunca tinham acessado um computador”.  Agregado ao aprendizado dos principais programas e ferramentas da web, o curso ofereceu também oficinas de atendimento com qualidade, criatividade, desenvolvimento pessoal, dicção e oratória, gestão de tempo e planejamento financeiro que foram desenvolvidas em parceria com o Centro de Integração Empresa Escola- CIEE-RS.
Fonte:Vera Daisy Barcellos Assessoria de Imprensa da Sempre Mulher 

Um comentário:

  1. Eu e a Sempre Mulher agradecemos publicação neste site cuja visibilidade cresce intensamente.
    Vera Daisy

    ResponderExcluir

Morre a atriz Eva Todor

Morreu hoje decorrente de uma pneumonia aos 98 anos a atriz Eva Todor. O velório ocorre amanhã das 9 às 11 h no Teatro Municipal do Rio d...