Juramento do Jornalista

Juro exercer a função de jornalista assumindo o compromisso com a verdade e a informação. Atuarei dentro dos princípios universais de justiça e democracia, garantindo principalmente o direito do cidadão à informação. Buscarei o aprimoramento das relações humanas e sociais,através da crítica e análise da sociedade,visando um futuro mais digno e mais justo para todos os cidadãos brasileiros.

Ataque de palometas fere 60 pessoas na Argentina

Uma menina perdeu a falange de um dedo mindinho e um menino teve uma fratura exposta no ataque repentino de palometas, tipos de piranhas, que deixou 60 banhistas feridos no rio Paraná, que banha a cidade argentina de Rosário. 
O episódio ocorreu ontem,  com temperaturas que superaram os 38°C em pleno Dia de Natal. "A palometa é um peixe rude e muito voraz, com uma dentadura muito potente", afirmou o diretor do Sistema Integrado de Emergência Sanitária (SIES), Federico Corner. Ele disse ainda que "devem-se dar certas condições climáticas para que estes peixes venham em cardume até a superfície e para a beira, fundamentalmente". 
A última vez que ocorreu uma invasão similar destes peixes em Rosário foi na década de 1970, segundo a imprensa local. O cardume não podia ser visto a olho nu porque as águas do Rio Paraná são barrentas. "Foi algo muito agressivo. Isto começou a ocorrer ontem, depois do meio do dia, quando começaram a aparecer pessoas com mordidas nos calcanhares, nos pés e nas mãos. Houve pessoas que tiveram literalmente pedacinhos de carne arrancados pelas palometas", disse Gustavo Centurión, médico do Sies. 
As palometas desta região são do tipo spilopleura e nattereri, de características muito similares às piranhas. Formam cardumes e são atraídas pelos ferimentos ou o aparecimento de sangue e isto provoca ataques maciços, explicaram especialistas do Laboratório de Ictiologia do Instituto Nacional de Limologia INaLi), que funciona na região.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Projeto resgata importância da cultura africana no RS

O Alabê Ôni  - grupo de músicos pesquisadores de percussão e manifestações de raiz africana do Rio Grande do Sul - lançou oficialmente on...